Prefeitura de Fortaleza realiza o Dia da Mulher Negra

Posted on

A Prefeitura de Fortaleza celebrou o Dia Nacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha em evento alusivo à data no Teatro Antonieta Noronha. O evento contou com apresentação damulheres cantora Ana Célia e do grupo de percussão da Frente de Assistência à Criança Carente.

Na oportunidade, Sandra Petit e Dione Silva, ativistas do movimento negro, receberam certificado de reconhecimento por suas ações relevantes de luta e promoção da igualdade racial. Dione Silva pontuou, no discurso, sobre a necessidade da participação da sociedade na construção de estratégias para o enfrentamento ao racismo. “Acredito que, um dia, a sociedade não irá encarar de forma velada o racismo. É compromisso de todos e todas lutarmos contra o sexismo, a discriminação, o preconceito e demais desigualdades raciais e sociais”, disse.

Sandra Petit afirmou que a violência sofrida pela mulher negra não pode ser tolerada. “Quando se pensa em mulher negra se atrela violência, erotismo e sofrimento. Existe uma carga ideológica exacerbada, uma percepção pessimista ligada à identidade da mulher negra. Devemos combater o erotismo exacerbado e refletir políticas públicas que combatam as condições étnico-raciais e de gênero”, declarou.

A solenidade reuniu as organizações de mulheres negras, apoiando a construção de estratégias para inserção de temáticas voltadas para o enfrentamento ao racismo, sexismo, discriminação, preconceito e demais desigualdades raciais e sociais. O titular da Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Coppir), Cristiano Pereira, falou sobre ampliar parcerias e dar visibilidade à identidade da mulher negra. “Este evento celebra a promoção e a valorização de políticas públicas para as mulheres negras. Essa reflexão propícia um diálogo com a sociedade civil para reconhecer a produção intelectual e identidade dessas mulheres”, afirmou.

A programação foi promovida pela Coppir, da Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos (SCDH), com apoio da Coordenadoria de Políticas para as Mulheres, da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), da Coordenadoria da Igualdade Racial do Governo do Estado, da Frente de Assistência à Criança Carente (Facc) e da União do Negro pela Igualdade (Unegro). O evento aconteceu na última sexta-feira (31).