Porto de Suape investe em tecnologia Cisco

Posted on

O Tecon Suape, terminal do Porto de Suape, em Pernambuco, investiu na tecnologia Cisco para otimizar sua operação. O terminal implantou a central de comunicação Cisco portoBusiness Edition 6000 (Cisco BE6000), um pacote de soluções avançadas de colaboração, e a arquitetura Cisco Prime, que oferece gerenciamento completo do ciclo de vida de redes cabeada e sem fio. O Tecon Suape também renovou seus switches core e borda com a tecnologia Cisco, aumentando a disponibilidade da rede, reduzindo custos e agilizando processos.

O Tecon Suape é um dos principais terminais do Porto de Suape, um dos mais movimentados do Nordeste do Brasil. Implantado em uma área de 380 mil metros quadrados, o terminal atua na operação de contêineres e carga geral, e tem na comunicação uma ferramenta fundamental para o provisionamento de serviços alfandegários para importadores e exportadores. A companhia faz parte do grupo filipino ICTSI – International Container Terminal Service Inc., presente em mais de 20 países.

O projeto da Cisco incluiu a substituição da antiga central analógica de PABX e a segmentação das redes. Além da central Cisco BE6000 integrada ao IP Communicator e ao Jabber (aplicações de colaboração da Cisco), o Tecon está utilizando a telefonia IP da Cisco (Cisco Unified IP Phone), sendo que a infraestrutura roda no servidor Cisco Unified Computing System (UCS).

Já na infraestrutura de redes, foram utilizados switches Cisco da linha Catalyst combinados com a ferramenta de gerenciamento Cisco Prime. Com a tecnologia, que integra as soluções Prime LAN Management Solutions (LMS) e o Cisco Prime Network Control System (NCS) em um único pacote, foi possível elevar a capacidade de tráfego para 10GB, além de facilitar o gerenciamento do Wi-Fi e simplificar o monitoramento. Somado aos benefícios da modernização da comunicação, o projeto melhorou a eficiência operacional e o fluxo de atividades do terminal portuário.

“Com a telefonia IP e a atualização das redes com a tecnologia Cisco, foi possível diminuir o delay nas informações, aprimorar a comunicação entre os setores e reduzir custos e deslocamentos desnecessários”, afirma Diogo Santos, Supervisor de Infraestrutura Sênior do Tecon Suape.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.