Governo do Ceará busca parceria da Intel para aproveitar melhor o capital humano

Posted on

A reunião com representantes da multinacional americana Intel para discutir a possibilidade de parceria com o Governo do Estado foi realizado nesta terça-feira (11), na Seplag,intel com a presença do representante da Intel na América Latina, Steve Long, e da gerente de negócios da empresa, Ana Paula Martins, além do presidente da Etice, Adalberto Pessoa, do presidente da Funceme, Eduardo Sávio, e de dirigentes e técnicos do Governo do Estado.

“Queremos contar com a Intel para que possamos aproveitar bem o capital humano de elevado nível que dispomos aqui no Ceará. E colocar à disposição para gerar negócios e atrair novos investidores”, enfatizou o Secretário da Seplag.

Os representantes da Intel fizeram uma apresentação do perfil da empresa e da atuação junto aos governos, conectando as diferentes agências, transformando a forma de trabalhar com o uso da tecnologia no dia a dia; ou seja, como falam entre si, como trabalham e como prestam serviços. Apresentaram ainda soluções da empresa em educação, saúde e transporte, mas acrescentaram que podem olhar também outras áreas, identificando aquelas prioritárias para estabelecer um plano de trabalho.

Ao final, o secretário Hugo Figueirêdo elencou opções que podem viabilizar a parceria com a Intel, citando o Projeto de Avaliação dos Serviços ofertados pelo Estado na saúde, o Projeto de Assistência Técnica do Banco Mundial e o setor de energias alternativas. Destacou ainda a demanda da meteorologia, “onde a Funceme aparece na vanguarda do Brasil em relação a parte de previsão com uma rede muito grande de coleta de informações. A atuação da Funceme tem muito a ver com esses processadores da alta performance”.

Ao se reportar a parte de computação em nuvem, abordada na apresentação da Intel, Hugo Figueirêdo disse que a Etice é uma possível provedora para outras unidades do Governo do Estado, com possibilidade de testar um modelo diferente. Por fim, manifestou o desejo de que duas experiências da Intel no Brasil fossem replicadas no Ceará: o Centro de Inovação do Rio de Janeiro e a parceria com o Senai na Bahia.

Fonte: Governo do estado do Ceará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.