Saques na poupança avançam em fevereiro

Posted on Updated on

Marcado por despesas com educação e com o pagamento de impostos, este mês de fevereiro de 2018 teve para os brasileiros ritmo de saque na caderneta de poupança. A retirada líquida (saques menos depósitos) somou R$ 708,12 milhões, segundo o Banco Central. Nos dois primeiros meses de 2018, os saques superaram os depósitos em R$ 5,91 bilhões.

A seguir, informações da Agência Brasil, com texto de Wellton Máximo:

Pelo quarto ano seguido, segundo o BC, os investidores retiraram a mais do que aplicaram na caderneta de poupança em fevereiro. A saída de recursos em 2018, no entanto, foi menor que em outros anos. A retirada líquida tinha chegado a R$ 6,3 bilhões em fevereiro de 2015, R$ 6,6 bilhões em fevereiro de 2016 e R$ 1,67 bilhão em fevereiro de 2017.

No ano passado, a poupança tinha registrado o primeiro ingresso líquido desde 2014. Em 2017, os brasileiros tinham depositado R$ 17,12 bilhões a mais do que tinham sacado da caderneta.

Até 2014, os brasileiros depositavam mais do que retiravam da poupança. Naquele ano, as captações líquidas chegaram a R$ 24 bilhões. Com o início da recessão econômica, em 2015, os investidores passaram a retirar dinheiro da caderneta para cobrirem dívidas, num cenário de queda da renda e de aumento de desemprego.

Em 2015, R$ 53,5 bilhões foram sacados da poupança, a maior retirada líquida da história. Em 2016, os saques superaram os depósitos em R$ 40,7 bilhões.

Deixe uma resposta