Fiec, sobre greve de auditores: “impasse que não traz nada de positivo a quem produz, ao país, e, principalmente, à sociedade”

Posted on Updated on

A greve dos auditores da Receita Federal causa impactos graves na economia do Ceará. Graves e lesivos, uma vez que .transforma “empresas em reféns” e impõe “dano na imagem do setor produtivo perante clientes e fornecedores”.

Abaixo, nota emitida pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará em relação à paralisação:

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) lamenta que mais uma vez o setor empresarial venha a ser prejudicado pela paralisação dos auditores da Receita Federal. O movimento, no instante em que o país já atravessa sérias dificuldades em sua economia, causa atrasos no envio e recebimento de mercadorias; dano na imagem do setor produtivo perante clientes e fornecedores; maiores custos operacionais nas operações de comércio exterior; e demora na liberação de mercadorias nas zonas alfandegárias, transformando as empresas em reféns devido a mais uma paralisação em um serviço público.

A Fiec espera que se chegue o mais rápido possível a uma solução para esse impasse que não traz nada de positivo a quem produz, ao país, e principalmente à sociedade, que é a maior beneficiária dos produtos e serviços gerados pelo setor produtivo brasileiro.   

 

Deixe uma resposta