Fiec registra sinais positivos de recuperação industrial do Ceará

Posted on Updated on

A Sondagem Industrial do Ceará em março, apurada pelo Núcleo de Economia e Estratégia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará e divulgada no fim de abril, revela sinais positivos para a recuperação industrial, com crescimento da produção, recuperação da capacidade instalada e estoques de produtos finais abaixo do planejado. O mesmo levantamento indica os fatores que tem dificultado a recuperação mais efetiva do setor: alta carga tributária; dificuldades ligadas à obtenção ou custo de crédito; bem como entraves decorrentes da crise, como a alta inadimplência e demanda interna insuficiente.

Apesar do cenário, as informações de março apontam o aumento da produção industrial cearense, cujo indicador registrou 56,7 pontos, valor acima do limiar divisório de 50 pontos, resultado usual para o mês. Por consequência, a Utilização da Capacidade Instalada também apresentou crescimento em relação a fevereiro, aproximando-se do nível de operação usual para o mês de março.

O comportamento positivo da produção resultou em queda do nível de estoques, que se manteve abaixo do planejado, gerando necessidade de expansão produtiva nos próximos meses para sua reposição. Apesar disso, ainda não houve impacto na variável número de empregados, com indicador próximo da estabilidade (50 pontos).

Segundo os empresários cearenses, as expectativas para os próximos seis meses no que concerne à demanda, à compra de matérias-primas e à quantidade exportada são otimistas, com indicadores acima do limiar dos 50 pontos. Para o número de empregados, as perspectivam indicam estabilidade para o mesmo período. Por fim, os industriais cearenses estão mais propensos à realização de investimentos, índice de 58,5 pontos, maior valor registrado desde novembro de 2014.

Deixe uma resposta