Setor químico do Ceará importa 40,6% a mais do que em 2017

Posted on Updated on

Da Assessoria da Fiec:

As importações do setor químico brasileiro apresentam constantemente cifras muito altas, (US$ 7,4 bilhões) principalmente por tratarem de produtos de alto valor agregado, devido à tecnologia empregada. O Ceará não foge a esta regra e importou, nos primeiros três meses de 2018, US$ 59,7 milhões, valor 40,6% maior do que o de 2017. Sob o âmbito das exportações, o total desse trimestre foi 67,6% menor do que o do ano passado, com o Estado vendendo ao exterior US$ 1,3 milhão.

As exportações de “herbicidas a base de glifosato ou seus sais” representaram mais de 55% do total exportado. O Chile é o principal destino das exportações cearenses de químico. Fertilizantes e protetores agrícolas são os principais produtos importados, principalmente de países como China, Índia e Austrália. Os dados são do estudo Ceará em Comex, produzido pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará.