Construção civil perde produtividade

Posted on Updated on

O índice de evolução do nível de atividade da indústria da construção cearense marcou 44,9 pontos em abril, apontando diminuição da produção em relação ao mês de março. O resultado é corroborado pelo nível de atividade efetivo, o qual se encontra abaixo do usual para o período, registrando 37 pontos no mês.

No País, os respectivos índices registraram 46,9 e 35,3, também indicando queda na atividade. Essas foram as principais conclusões da pesquisa Sondagem Industrial da Construção realizada pelo Núcleo de Economia e Estratégia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria, referente ao mês de maio. O número de empregados também registra queda, com índice marcando 40,3, valor menor que o registrado a nível nacional, 44,6.

No que se refere às perspectivas para os próximos seis meses, os industriais cearenses continuam confiantes. O indicador referente a perspectiva de novos empreendimentos e serviços foi de 55,1 pontos no Ceará e 54,7 no Brasil, e o de compra de insumos e matérias primas registrou 53,8 pontos no Ceará e 53,3 pontos no Brasil. Porém, apesar das expectativas positivas para os próximos seis meses, o setor de construção cearense apresentou índice de intenção de investimento de 34,1 pontos, uma diminuição de 3,2 pontos com relação ao mês anterior. Vale destacar que os valores apresentados nesta sondagem não incluem os efeitos da greve dos caminhoneiros sobre a atividade econômica e expectativas da indústria de construção cearense.