Ações conjuntas são discutidas no Ceará

Posted on

O prefeito Roberto Cláudio (PDT), de Fortaleza, e o governador Camilo Santana (PT), do Ceará, se reuniram, durante toda a manhã desta sexta-feira (03/08), para discutir planos, projetos e políticas públicas para a capital cearense, no Hotel Gran Mareiro. As atividades fazem parte da Reunião do Secretariado da Gestão Municipal, que transcorre durante todo o dia, e busca analisar e promover ações uníssonas para a promoção do bem-estar de fortalezenses.

“Essa reunião tem como primeiro objetivo avaliar os projetos em andamento entre Prefeitura e Governo do Estado, mas, principalmente, fomentar ideias novas e estudar os problemas existentes para que as duas equipes juntas possam buscar soluções integradas, promovendo compartilhamento de recursos, eficiência e capacidade de investimentos em conjunto”, afirmou o Prefeito da Capital.

Dividido em blocos, o encontro teve início com acolhimento e saudações dos anfitriões aos participantes, quando foi explicado a divisão temática das mesas e a intersetorialidade entre os membros de cada uma. A partir daí, cada grupo recebeu desafios a serem discutidos para promover projetos entre os dois governos.

Secretários e representantes municipais e estaduais tiveram a oportunidade de dialogar por uma hora sobre temas caros às duas gestões, discutindo e propondo ações a serem realizadas em parceria. Após essa etapa, foram apresentadas as ideias visualizadas pelos grupos focados nos nas temáticas da Saúde, Educação, Meio Ambiente, Mobilidade, Segurança Cidadã, Cultura, Esporte e Lazer, Governança, Proteção Social e Economia e Competitividade e Turismo.

Para o governador cearense, Camilo Santana, eventos como esses enriquecem as trocas de experiências e trazem ganhos concretos para os moradores de Fortaleza. “A ideia dessa reunião é exatamente aprofundar a integração das ações entre Prefeitura e Governo do Estado, avaliar os efeitos dessas parcerias, ampliando-as para outras áreas aqui na capital cearense, beneficiando aqueles que mais precisam”, disse.

A atividade continua, em sua segunda etapa, durante a tarde desta sexta-feira (03/08), momento em que a equipe municipal abordará as problemáticas, soluções e experiências bem-sucedidas, como forma de fortalecer as políticas públicas da gestão da cidade.

(…)

Educação
Entre os principais pontos dialogados entre os governos, estão a integração dos Cucas com as escolas de ensino médio que ficam no entorno dos equipamentos de cultura e lazer para a utilização deles pelos estudantes da rede estadual, assim como a possibilidade de inserção nesses equipamentos municipais no projeto Academia Enem, trazendo maior comodidade aos alunos da rede de ensino cearense.

Outro ponto discutido e compartilhado foi de ações para fomentar um plano de prevenção de evasão escolar, inclusive com busca ativa, assim como de segurança para as redes escolar.

A integração do Bilhete Único, por meio da inclusão do metrô e VLT, foi discutida, onde foram acordadas etapas para promover a efetivação da ação, logo após o desenrolar da aprovar da legislação dos mecanismos de integração e conseguinte a união entre softwares desses meios de transporte.

Foi abordado a implementação da política cicloviária, com a implantação de ciclovia na Av. José Américo e projeto de integração cicloviária das regiões da Washington Soares e Antônio Sales, além do aprimoramento das ações de interferências de pavimento das empresas públicas do estado com a PMF.

Na Saúde, um plano de Cirurgias, Exames e Consultas integradas foi estimulada, assim como a possibilidade de criação de call-center único para as duas esferas públicas foi abordado como forma de reduzir espera nas filas e agilizar processos de atendimento da saúde. Outras atividades em comunhão que serão fortalecidas são as da prevenção da mortalidade infantil, de assistência de dependentes químicos e de controle e combate das arboviroses.

Para fortalecer a segurança na Capital, o Governo Estadual e Municipal estudam a integração entre os sistemas de segurança para repartir dados e possibilitar o compartilhamento das câmaras de vigilância da cidade. Serão construídas pela Prefeitura, em parceria com o Estado, 18 Células de Vigilância Comunitária em toda a Cidade como forma de inibir, coibir e promover segurança nos territórios de Fortaleza, junto às ações de projetos localizados e intersetoriais.

Deixe uma resposta