Fortaleza sedia programa Líderes da Paz

Posted on Updated on

A Prefeitura de Fortaleza realizará, em parceria com a organização sueca Fryshuset, a primeira edição do programa internacional de liderança para jovens: o Peace Leaders (Líderes da Paz), na América Latina.

Durante cinco dias, de hoje (23.8) a 26 de agosto de 2018, 20 participantes selecionados de Fortaleza e de outras cidades da América Latina, entre 18 e 29 anos, aprenderão ferramentas para prevenir a violência e construir a paz em seu contexto local.

O curso é uma das ações contempladas no acordo de cooperação firmado, em maio deste ano, em Estocolmo, na Suécia, entre o prefeito Roberto Claudio (PDT) e o diretor executivo da Fryshuset, Johan Oljeqvist.

Segundo o Prefeito, “a parceria com a fundação sueca, hoje um dos maiores centros para formação de jovens de todo o mundo, visa desenvolver projetos com a Rede Cuca, sob um modelo que já é sucesso global. Eles, inclusive, já estiveram em Fortaleza e viram muita similaridade com as ações da Rede Cuca. O nosso acordo de cooperação vai garantir novas ações na prevenção do crime e no combate à violência contra os jovens”.

Simón Ebers, idealizador e gerente de Projeto do Peace Leaders, revela que estão todos extremamente honrados em iniciar o programa em Fortaleza. “Vemos um enorme potencial na juventude local mais próxima dos problemas de violência que estamos tentando resolver. Acreditamos que todos os jovens podem desenvolver suas habilidades inatas através de sua paixão para tornar o mundo um lugar melhor”, destaca.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), da população de 7,5 bilhões de pessoas que vivem no planeta, 1,8 bilhão tem entre 10 e 24 anos.

A população jovem do mundo, que nunca foi tão grande, ainda está por alcançar o seu auge em 2020. A Resolução 2250, adotada pelo Conselho de Segurança da ONU em dezembro de 2015, mostra que além de outras dificuldades essa faixa etária é a mais afetada na questão da segurança local e global. Mais de 90% dos mortos em conflitos violentos são jovens e um em cada grupo de quatro são afetados em suas vidas.

Desde 2013, a Prefeitura de Fortaleza aderiu à Plataforma de Centros Urbanos (PCU), em parceria com o Unicef, com o objetivo de assegurar o atendimento e a garantia dos direitos das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Deixe uma resposta