Mudanças no Centro de Fortaleza já começam em setembro

Posted on Updated on

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), se reuniu em seu gabinete, no Paço Municipal, com o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), Assis Cavalcante. Acompanhado do secretário municipal do Centro, Adail Fontenele, e do vereador Michel Lins, RC expôs as primeiras intervenções que serão realizadas no Centro da Cidade, a partir de setembro.

O conjunto de ações tem duração de 12 meses e prevê obras de baixo impacto em seis eixos: Habitação, Política de Apoio a pessoas em situação de rua, Turismo e Cultura, Infraestrutura e Mobilidade, Ordenamento do comércio informal e Segurança e fiscalização. O projeto finalizado deve ser apresentando na segunda quinzena de agosto.

No que diz respeito ao eixo de Mobilidade Urbana, estão programadas duas ações para as ruas Guilherme Rocha e Liberato Barroso. Dois calçadões, abrangendo sete quarteirões, receberão piso intertravado de concreto, nova iluminação e instalação de quiosques padronizados para os ambulantes. Além disso, uma faixa de pedestres elevada, acompanhando a via da calçada será construída para ligar os dois calçadões e priorizar o trânsito de pedestres.

No eixo da Habitação, a Prefeitura prevê estimular a moradia, por meio de programas sociais que devem beneficiar quem trabalha no Centro e quem mora nas ruas do Bairro. Nesse momento, técnicos estão analisando imóveis abandonados para que eles se tornem residências depois de passarem pelas devidas adaptações e reformas.

“Essas intervenções foram estudadas durante o fórum quando elaboramos o plano estratégico e colaborativo para o Centro de Fortaleza. Estamos esperançosos de que todas essas mudanças vão reordenar o lugar e urbanizar partes importantes do Centro”, explicou o presidente da CDL, Assis Cavalcante.

Um comitê gestor envolvendo representantes da Prefeitura, CDL, moradores e demais representantes da sociedade civil, com interesse no projeto, será formado para debater e acompanhar o andamento das obras traçadas pelo Plano de Ação Imediata que vai modificar o cenário do Centro da Cidade, onde diariamente circulam cerca de 350 mil pessoas.

“A gente começou o reordenamento do Centro, a partir das modificações que fizemos na rua José Avelino e no seu entorno. Estamos ampliando as ações para atingir as Praças do Ferreira, José de Alencar e da Estação para facilitar o circuito de moradores e visitantes aos equipamentos culturais e ao comércio do Centro”, explicou o secretário municipal do Centro Adil Fontenele.

O Centro da Cidade concentra cerca de 11% do total arrecado de Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em Fortaleza. É a segunda região que mais arrecada para o estado do Ceará, perdendo apenas para a própria Capital (72%). Em terceiro lugar está Maracanaú (6,5%) e em quarto, o município de Aquiraz (3,2%).

Deixe uma resposta