Beto Studart receberá comenda do Governo do Ceará

Posted on Updated on

 

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), empresário Jorge Alberto Vieira Studart Gomes – Beto Studart -, foi escolhido para receber a segunda medalha Ivens Dias Branco. A comenda, instituída pelo Governo do Estado do Ceará em agosto de 2016, reconhece empreendedores que contribuem para o desenvolvimento econômico no Estado. A primeira medalha foi concedida ao também empresário José Dias de Macêdo.

Conferida anualmente, com comenda única, a medalha agracia “os que tenham tornado merecedores do reconhecimento do Poder Executivo em razões de ações, feitos ou outras iniciativas em prol do desenvolvimento econômico do Estado do Ceará”, como descreve a publicação no Diário Oficial do Estado.

Formado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), Beto Studart iniciou cedo a carreira que hoje é referência no âmbito empresarial do País. Aos 22 anos, o fortalezense assumiu a presidência da Agripec – Química e Farmacêutica S.A., onde permaneceu de 1969 até 2005.

Em 2004, criou a BSPAR Finanças e Assessoria Empresarial, operando em vários estados com foco em soluções financeiras e no desenvolvimento de empresas. Mais tarde, a marca expandiu para outros mercados: foram criadas a BSPAR Incorporações (2008) e BSPAR Construções (2010).

Também implantou a Fundação Beto Studart de Incentivo ao Talento que, há 14 anos, apoia projetos culturais, esportivos, educacionais e de geração de trabalho e renda. A fundação beneficia mais de 30 mil pessoas.

Ocupa, ainda, a vice-presidência da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), já tendo sido vice-presidente do Sindicato da Indústria Química (Sindiquímica); de diretor do Centro Industrial do Ceará (CIC); e de conselheiro do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Defesa Agrícola (Sindag), entre outras funções.

Pai de cinco filhos e avô de dez netos, hoje Beto Studart tem 72 anos e lidera desde 2014 a Fiec — instituição ligada à Confederação Nacional da Indústria (CNI). Nela, permanecerá até 2019. A federação reúne 40 sindicatos patronais associados e representantes de diversos segmentos produtivos industriais.

Deixe uma resposta