STF não autoriza homeschooling

Posted on Updated on

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu não autorizar que os pais eduquem os filhos em casa, prática mais conhecida como homeschooling. Por conta disso,  o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) questionou em enquete com internautas, na última semana, se são favoráveis à modalidade.

Sessenta por cento dos participantes não são a favor da proposta. Para eles, educar fora da escola compromete a socialização de crianças e adolescentes, além de retirar do Estado e depositar apenas na família a responsabilidade pela educação dos filhos. Já 33% afirmaram que cabe à família a escolha do gênero de instrução a ser ministrado aos filhos. Também acham que a modalidade evita que a criança sofra com casos de violência e bullying. Outros 7% não têm opinião sobre o assunto. Ao todo, 181 pessoas participaram.

Nos Estados Unidos, país em que a prática é muito comum, segundo a Associação Nacional de Educação Domiciliar, no ano de 2017, mais de dois milhões de pessoas estudavam em casa. Já na Alemanha a ideia é proibida por lei. No Brasil, não existe uma legislação que regulamente a educação familiar.

Deixe uma resposta