Inflação na Região Metropolitana de Fortaleza avança 0,28 ponto

Posted on Updated on

Do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará:

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), em setembro de 2018, apresentou aceleração de 0,28 por cento com relação a agosto, quando ficou em menos 0,28 por cento. Em setembro do ano passado, o índice fechou em 0,16 por cento. Já o IPCA nacional registrou forte alta de 0,48 por cento em setembro em comparação com o mês imediatamente anterior. Os números estão no Termômetro da Inflação (Volume 1 – nº 10/2018) publicado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado do Ceará.

O trabalho, elaborado com base nos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que o acumulado na RMF nos nove primeiros meses de 2018 atingiu 2,27 por cento, enquanto em igual período de 2017 o percentual foi de 1,47 por cento. O IPCA nacional, de janeiro a setembro, fechou em 3,34 por cento contra 1,78 por cento em igual período de 2017. Portanto, o acumulado na RMF ficou abaixo do nacional. Em 12 meses, o índice na RMF ficou em 3,07 por cento, ocupando, dentre as 16 cidades/regiões metropolitanas pesquisadas, o 12º lugar. Goiânia ficou em primeiro, com 5,56 por cento; São Paulo, com 5,30 por cento, em segundo e Porto Alegre, com 5,23 por cento em terceiro.

Dos nove Grupos que compõem o IPCA, o de Alimentação registrou alta de 0,31 por cento em setembro na RMF, acima inclusive do nacional, que teve alta de 0,10 por cento, apesar o grupo apresentar apenas 0,84 por cento de inflação acumulada nos últimos 12 meses para a região. Já o grupo Habitação registrou queda de preços na RMF, com variação de 0,19 por cento. O item Energia Elétrica foi o de principal impacto, com queda de 1,01 por cento. Já o Grupo Transporte acelerou fortemente tanto na RMF como no nacional com altas de 1,22 por cento e 1,69 por cento, respectivamente. O IBGE destaca que o item Passagem Aérea teve alta de 16,81 por cento, após a queda de 26,12 por cento registrada em agosto no Brasil. Para a RMF, o destaque ficou para o Item Combustíveis de Veículos que registrou alta de 3,65 por cento.

Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) fechou em setembro de 2018, na RMF, em alta de 0,15 por cento. Em igual mês do ano passado o índice havia registrado deflação de -0,04 por cento. No nacional, o índice também apresentou aceleração de 0,30 por cento em setembro de 2018 com relação a agosto (0,00 por cento). A aceleração do INPC na RMF elevou o acumulado dos últimos 12 meses para 2,58 por cento, acima dos 2,39 por cento registrados até agosto de 2018. O INPC se se refere às famílias com rendimento monetário de um a cinco salários mínimos. É calculado também para dez regiões metropolitanas, além de seis municípios, que são as mesmas áreas geográficas que abrange o IPCA.

Deixe uma resposta