Exportações do setor têxtil cearense têm queda em 2018

Posted on Updated on

Apesar de queda de 7,3%, em comparação a 2017, as vendas externas do setor têxtil cearense em 2018 apresentaram valor alto, contabilizado em US$ 35,1 milhões. Nas importações, também houve retração de 8,8%, totalizando US$ 125,7 milhões. O saldo comercial se mantém negativo, mas, devido à queda do valor exportado acompanhada de uma redução ainda maior das importações, exibiu uma alta de 9,4%. Na análise dos produtos, percebe-se que ”tecidos de cujo algodão represente menos de 85 % do peso” mantém a liderança nas exportações, com 56,3% do total das vendas externas, US$ 19,7 milhões ao todo. Os dados são do estudo setorial Ceará em Comex sobre o segmento têxtil, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da Fiec, relativo ao período janeiro-dezembro de 2018.

Já no âmbito das importações, a liderança fica com “Fios texturizados de poliésteres, crus”, contabilizando US$ 13,1 milhões. A Argentina é o principal destino das exportações, sendo responsável por 38,6% das vendas externas têxteis cearenses, com um total de US$ 13,5 milhões. A Colômbia, por sua vez, segunda colocada, demonstrou um significativo aumento, de 204,9%, com US$ 3,59 milhões comprados do Ceará em 2018.

A China possui a liderança como principal fornecedor do Estado, com US$ 58,8 milhões. Vale destacar a crescente relação da Índia e do Equador com o Ceará, que se materializou num aumento nas importações de 92,5 e 113,3 pontos percentuais, respectivamente.

Saiba mais

O Centro Internacional de Negócios auxilia as empresas na inserção no mercado internacional, promovendo a cultura exportadora no Estado do Ceará. O CIN faz parte da Federação das Indústrias do Estado do Ceará – Fiec, que junto com Serviço Social da Indústria – Sesi Ceará, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SenaiI Ceará e Instituto Euvaldo Lodi – IEL Ceará formam o Sistema Fiec.

Leia o estudo completo aqui.

Deixe uma resposta