Ceará 2050 debate projetos com UFC

Posted on Updated on

Na próxima quarta-feira, 27 de fevereiro, a Plataforma Ceará 2050 discute com a Universidade Federal do Ceará (UFC) ideias de projetos considerados estratégicos para o desenvolvimento do estado do Ceará nas próximas três décadas. O encontro ocorre no Centro de Convivência, das 8h às 13h e tem como público-alvo professores da Universidade e estudantes de especialização, mestrado e doutorado envolvidos em temáticas que dialoguem com os projetos a serem apresentados. Outro momento está sendo preparado para integrar os estudantes de graduação e será divulgado posteriormente.

Para fazer parte do evento é necessária uma pré-inscrição através de um formulário onde o participante indicará, dentre as temáticas apresentadas, sobre a qual ele pretende discutir. Esse formulário estará disponível no link https://bit.ly/ufcceara2050 a partir do dia 22 de fevereiro.

Mais informações:

O Ceará 2050 é uma Plataforma de desenvolvimento estratégico que tem como intuito principal traçar alternativas para o desenvolvimento econômico, sustentável e social do Ceará. A Plataforma busca delinear o planejamento de ações que possam ser executadas a médio e longo prazo.

Após realizar as etapas de diagnóstico, análise de ambiência externa, construção de cenários e identificação de tendências e elaboração dos objetivos estratégicos, a Plataforma está na fase de confecção de um portfólio de projetos estratégicos. São considerados projetos estratégicos aqueles que têm dimensão suficiente para impactar a realidade do Ceará de forma estruturante ou capacidade de gerar outras iniciativas importantes. São identificados por apresentar caráter inovador e possibilitam mudanças de escala ou grandes saltos de qualidade.

A Plataforma é uma iniciativa do Governo do Estado do Ceará em uma parceria com a Universidade Federal do Ceará através da coordenação da Fundação Astef. As etapas do projeto, bem como o material produzido até agora, estão disponíveis no site www.ceara2050.ce.gov.br.

Deixe uma resposta