Pesquisa indica que 97% do setor imobiliário acredita que 2019 será ano de crescimento

Posted on Updated on

As definições políticas no executivo nacional concretizadas ao final de 2018 parecem aumentar a confiabilidade do empresariado frente ao cenário econômico para 2019. É o que apontam os dados da pesquisa “Perspectiva do Mercado Imobiliário 2018-2019” promovida pela ADIT Brasil, em parceria com o Grupo Prospecta. Os dados foram coletados entre dezembro de 2018 a janeiro de 2019.

Foram consultados aproximadamente 200 dos maiores empresários do país, responsáveis pela liderança do mercado em seus segmentos, o levantamento revela a percepção desses players, no momento pós-eleições e início do novo mandato presidencial, sobre a atual conjuntura econômica, bem como as perspectivas para o mercado imobiliário em 2019. Os setores analisados na pesquisa foram o de loteamento residencial, residencial vertical, residencial de 2ª residência, hotelaria de negócios, hotelaria de Lazer, edifício corporativo, comunidade planejada, startup, shopping center, condomínio logístico-industrial, timeshare e multipropriedade (fractional).

A pesquisa revelou que 52% do empresariado acredita no crescimento acentuado do mercado. Se comparado ao mesmo dado do ano anterior, a variação é positiva em 30%. Somados aos 45% que acreditam em uma retomada lenta ao longo do ano, 97% do setor se diz positivo. Apenas 2% acreditam na estabilização e 1% na recessão.

As áreas de maior interesse dentro do setor, com intenção de investimento nos próximos 12 meses, ainda de acordo com os dados levantados, foram loteamento residencial (80%), residência vertical (67%) e 2ª residência (51%), indicando um reaquecimento do segmento residencial que ficou aquém em períodos anteriores.

Os aspectos mais relevantes e com maior impacto no setor imobiliário atualmente são, especialmente, a disponibilidade de crédito (82%), estabilidade política (81%) e os juros em tendência de queda (74%). A necessidade de linhas de crédito, tanto para o desenvolvimento dos projetos quanto para o consumidor final, são aspectos bastante relevantes e que merecem atenção especial.

Confira a pesquisa detalhada por segmentos e entenda mais sobre as intenções do empresariado no mercado imobiliário para 2019.

Pontos relevantes

  • Aposta contundente do setor imobiliário, indicando crescimento da confiança do empresário em relação aos rumos do país (97% acreditam que 2019 será um ano de crescimento);
  • Variação negativa de 350% na percepção de que o mercado imobiliário se encontra em queda/declínio (apenas 1% veem dessa forma e 2% acreditam na estagnação);
  • Queda de 45% como o fator político sendo o maior risco existente no momento atual. Para 33% ainda é esse o principal risco contra 48% na pesquisa anterior. Indicação de confiança no atual governo, apesar de ser importante aguardar outras sinalizações e aprovação das reformas necessárias (especialmente Previdência Social). Para 81% o fator político é um aspecto de alta importância;
  • Disponibilidade de crédito como principal item de alta importância (82%) para o desenvolvimento do mercado. Importância do desenvolvimento de linhas de crédito para o setor, tanto no início dos projetos quanto para o consumidor final na ponta;
  • Segmento residencial com indicação de forte aquecimento. Destacaram-se na intenção de investimento nos próximos 12 meses o loteamento residencial (80%), residência vertical (67%) e 2ª residência (51%);
  • 93% dos empresários indicaram intenção de investimento no setor ainda em 2019, um crescimento de 11% em relação a 2018. Tendência a mais movimentação de recursos entre as atividades secundárias do setor, como compra de terrenos (ponderar estoque acumulado), insumos, equipamentos.

Deixe uma resposta