O cafezinho e as articulações das equipes

Posted on Updated on

Um café no meio do expediente sempre ajuda a revigorar, espantar o sono e manter a atenção no trabalho. Mas, além dos benefícios do café como estimulante, o famoso “cafezinho” já vem sendo visto como positivo para a interação e produtividade de uma equipe.

Desde 2010, cientistas britânicos já comprovaram que a chamada pausa para o “cafezinho” durante o dia, antes associada à procrastinação, na verdade é benéfica para o rendimento e a concentração dos funcionários, assim como o bom desempenho dos colaboradores dentro da empresa.

Em 2018, pesquisadores da Ohio State University, nos Estados Unidos, realizaram um novo estudo, que foi publicado no Journal of Psychopharmacology e comprovou que indivíduos que tomam uma xícara de café antes de se envolverem em uma tarefa em equipe trabalham de maneira mais construtiva com seus colegas.

Os pesquisadores convidaram estudantes de graduação para dois testes, onde eles se engajaram em uma discussão em grupo para falar sobre o desempenho de sua equipe. O estudo comprovou que os participantes que beberam café antes da atividade tenderam a avaliar o seu próprio desempenho, assim como o dos membros de sua equipe, mais positivamente do que os indivíduos que só podiam tomar café depois dessa tarefa.

Também foi descoberto pelo estudo que os participantes que ingeriram cafeína se sentiram mais energizados e alertas, e que isso pode fazer as pessoas se sentirem mais positivas sobre si mesmas e sobre os outros em um ambiente de grupo.

Café ajuda a humanizar empresas

Contudo, nem sempre foi assim. Há alguns anos, o famoso “break” para o cafezinho era encarado como um dos fatores que levavam à queda da produtividade dos colaboradores. A especialista em desenvolvimento humano Susanne Anjos Andrade, autora do best-seller “O Poder da Simplicidade no Mundo Ágil”, vê com bons olhos essa mudança no viés no mundo corporativo sobre o cafezinho, que ajuda a humanizar o ambiente de trabalho.

“Infelizmente, até hoje ainda existem companhias que vêem o café como distração ou perda de tempo. Mas, de forma geral, a tendência tem sido encarar esse momento de forma positiva. As empresas estão percebendo que humanizar o ambiente de trabalho ajuda na satisfação dos membros da equipe e, com isso, garante um melhor desempenho de todos. E a pausa para o café com colegas e gestores faz parte disso”, comenta ela.

Para Susanne, a falta de interação em uma equipe pode prejudicar o desempenho no ambiente de trabalho. “Muitas vezes a pessoa trabalha em uma empresa e se sente sozinha, o que afeta o seu desempenho e a vontade de ir trabalhar. O café ajuda na socialização entre os funcionários”, explica.

Oportunidade de troca

Na visão da especialista, a pausa para o café pode ser não só um momento de descontração durante o expediente, mas também uma oportunidade de troca e aproximação entre funcionários e gestores. “É o momento em que os diretores e gerentes têm a oportunidade de se aproximarem dos colaboradores e criar espaço para que eles exponham suas ideias, bem como outras interações pessoais as quais queiram dividir entre si”, analisa.

Para Susanne, um simples “cafezinho” é capaz de mudar totalmente a forma de interação de uma equipe, estreitando laços e criando um ambiente mais saudável no cotidiano da empresa, dessa forma melhorando os resultados, aumentando a produtividade e a felicidade de todos. “Profissionais satisfeitos e bem-resolvidos são muito mais produtivos”, finaliza.

Deixe uma resposta