Operações financeiras para grandes investidores passam a ser oferecidas também para pessoas físicas

Posted on Updated on

Em um ano 237 mil novos investidores entraram para a bolsa de valores, resultando em um crescimento de 38% no período de 12 meses. Isso reflete o otimismo do brasileiro em relação a renda variável, principalmente após os sucessivos recordes registrados em 2019. Ainda este ano a estimativa é que até junho mais de 1 milhão de brasileiros estejam investindo em ações.

“É pouco se compararmos ao mercado americano, que 70% das pessoas então na bolsa, por exemplo, mas já pode ser considerada uma grande evolução”, explica Marcelo Missioneiro, Head da Mesa de Operações Estruturadas da Nova Futura Investimentos.

Para atrair e reter este público as Corretoras de Valores têm inovado nos últimos anos. São taxas cada vez mais baixas, campanhas com artistas e grandes investimentos em tecnologia para manter a plataforma de investimentos estável. Agora, o serviço financeiro passa para um novo estágio. Produtos que estavam disponíveis apenas para grandes investidores são oferecidos para a pessoa-física a partir de R$ 1 mil. São as chamadas operações estruturadas, quando dois ou mais ativos são usados na operação como forma de potencializar os ganhos ou proteger o capital.

“É complicado mesmo para um investidor com experiência fazer sozinho este tipo de operação. Por isso, começamos a oferecer todo o suporte de acordo com cada cliente. Entendemos o perfil, explicamos os riscos e possibilidades de ganhos e ele toma sua decisão para montarmos a operação. Era algo que só estava disponível para os grandes investidores e agora estamos democratizando. O cliente do mercado financeiro está ficando cada vez mais exigente e a instituição que não acompanhar vai acabar saindo do mercado”, revela Missioneiro.

Deixe uma resposta