Como será o futuro da Indústria Imobiliária na era 4.0?

Posted on Updated on

Resultado de imagem para era 4.0

A indústria imobiliária é tema do Digital Real Estate Brazil, palco que é a grande novidade durante o Expo Forum Digitalks, principal evento de negócios digitais do país que acontece nos dias 28 e 29 de agosto, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Realidade aumentada, criptofinanças, aplicativos e soluções digitais para o mercado imobiliário, construtechs, segurança e controle de dados são alguns dos temas desse palco, que pretende atrair toda cadeia do setor – corretores, imobiliárias, construtoras, incorporadoras e entidades – mas está aberto a todos participantes presentes.

“Essa é a maior iniciativa fora do segmento imobiliário, que traz oportunidades de conhecimento sobre novas soluções, tendências e tecnologia a todos profissionais do setor”, comenta Daniel Rosenthal, um dos organizadores e curador do Digital Real Estate Brazil.

Para os realizadores do evento, há uma necessidade grande de rever conceitos nesse mercado de trabalho, levando em conta a mudança do perfil do consumidor das novas gerações, que cria uma demanda específica. “Com uma sociedade cada vez mais digital, é preciso romper resistências culturais e criar um novo mindset, principalmente para os corretores de imóveis e imobiliárias”, complementa Rosenthal.

Estudos indicam que no âmbito da construção civil, por exemplo, o nível de digitalização ainda é bem baixo. “O cliente está cobrando uma experiência melhor nesse relacionamento de compra de um imóvel, por exemplo, o que significa atendimento mais rápido e direcionado, algo que as ferramentas digitais podem oferecer na gestão e monitoramento de todo processo”, explica Edvaldo Corrêa, organizador e curador do Digital Real Estate Brazil ao lado de Rosenthal. Eficiência operacional, envolvimento do cliente, inovação e produtividade da força de trabalho são alguns dos benefícios do uso das ferramentas de soluções digitais.

Modelo atual

A jornada de compra de um imóvel é longa e o modelo atual de trabalho de grande parte dos corretores está no relacionamento com o cliente via website, aplicativos, telefone e visitas pessoais. “Isso quando o corretor tem um site, muitos nem isso têm. E as redes sociais? Poucos profissionais as utilizam como ferramenta de trabalho. E onde está o cliente? Conectado a todo instante. Por isso, é necessário quebrar as barreiras culturais e levar conhecimento a esses profissionais mostrando que a tecnologia, aliada a conceitos de análise de dados, por exemplo, torna a relação com cliente mais positiva e com potencial de fechamento de negócio maior”, complementa Corrêa.

Um dos objetivos do Digital Real Estate Brazil é dar visibilidade às ações que já estão sendo oferecidas nesse mercado, ampliando o acesso ao público-alvo em vez de centralizar a informação em ações isoladas, formando um ecossistema de informação de forma geral a todos: corretor, imobiliárias, construtoras e incorporadoras.

Novos aspectos

Cliente digital: Exige nova relação do uso das ferramentas. São consumidores que querem ser atendidos na hora, com agilidade.

O papel do corretor: Apesar de já existir um conceito de desintermediação, acredita-se que seja muito difícil deixar de existir esse profissional, pois o processo de compra e venda é complexo, e quando mais capacitado for um corretor em atender esses novos consumidores, mais confiança ele vai estabelecer nessa jornada.

Comunicação Inboud: Muitas vezes, o cliente não está maduro pra responder suas próprias necessidades. Entregar informação antes mesmo dela ser solicitada como dados sobre cidades, bairros, financiamento imobiliário, opções de decoração podem nortear a jornada do cliente e aumentar seu índice de confiança.

Gestão de pessoas no setor: é preciso entender como trabalham os jovens dentro desse mercado, as ferramentas digitais que utilizam e os conceitos de inovação e desenvolvimento sustentável.

“Estamos levando o que há de melhor para o Digital Real Estate Brazil. Queremos mostrar tudo que existe – e boa parte do que existe foi criada por pessoas fora do real estate – para fomentar conhecimento, criar um grande debate e construir novas ideias”, finaliza Corrêa.

O Expo Fórum Digitalks está na sua 10ª edição e espera cerca de 6 mil profissionais de comunicação, marketing e negócios.

Deixe uma resposta