Beach Park investe na gestão de resíduos sólidos e destina mais de 550 mil toneladas anuais para reciclagem

Posted on Updated on

Resultado de imagem para beach park

O Beach Park destina 83% de todos os resíduos sólidos produzidos no complexo turístico para a reciclagem. Em 2018, isso representou cerca de 550 mil toneladas. A destinação correta desses materiais conta com o trabalho de ex-catadores da região, que atuam na estrutura mantida pela empresa, em ilhas de armazenamento e na unidade de monitoramento ambiental, com administração, área de triagem e compactador.

A coordenadora de Meio Ambiente do Beach Park, Raíssa Bisol, explica que a política de resíduos se baseia nos três pilares da sustentabilidade: ambiental, social e econômico. “Os programas de gestão de resíduos são importantes porque priorizam um sistema de economia circular e, no nosso caso, vai muito além da preservação dos recursos naturais, já que nossa contribuição também é para a construção de uma sociedade inclusiva e socialmente justa”, afirma. Desde 2014, ex-catadores de Aquiraz deixaram os lixões da região para cuidar da separação dos resíduos no Beach Park.

Raíssa Bisol ressalta que, além de doar os materiais para a reciclagem, a empresa busca a redução contínua da geração de resíduos. “Monitoramos rotineiramente nossas ações ambientais a fim de reduzir os resíduos na fonte, aderindo a campanhas de consumo consciente para evitar o desperdício e para promover a redução no consumo de diversos produtos, como, por exemplo, copos descartáveis. Nossa meta é chegar ao índice de aterro zero, de forma que a quantidade de resíduos reaproveitados e reciclados seja cada vez maior e a de resíduos gerados, cada vez menor”, destaca.

Para alcançar essa redução na prática, o Beach Park implementou a avaliação do ciclo de vida dos produtos, que consiste em uma análise dos impactos ambientais das etapas do processo produtivo dos insumos utilizados no empreendimento. “A exemplo do que fizemos com os canudos, a ideia é priorizar aqueles que provocarem menor impacto ao meio ambiente, que sejam recicláveis ou participem de programas de logística reversa”, conclui a coordenadora de Meio Ambiente da empresa.

Canudos – A saída do plástico, a chegada do papel

Em junho de 2019, o Beach Park aboliu o uso de canudos plásticos em todos os empreendimentos do complexo turístico (parque aquático, restaurantes e hotéis). Com isso, duas toneladas de plástico deixarão de ser consumidas todos os anos. A troca foi por canudos de papel, que se dissolvem mais facilmente e são recicláveis.

Deixe uma resposta