Seminário reúne no Ceará pesquisadores estrangeiros para debater resultados de aprendizagem

Posted on Updated on

Segundo dia do evento contou com a participação do governador Camilo Santana, que destacou a importância do Seminário para a avaliação dos resultados e aperfeiçoamento da Política de educação do Ceará

Dando sequência ao “Seminário Internacional de Educação Básica: Gestão Pedagógica e os Resultados da Aprendizagem”, realizado pela Secretaria da Educação (Seduc) e pelo Instituto Unibanco, o segundo dia de atividades trouxe professores internacionais para compartilhar experiências com os educadores cearenses. Nesta sexta-feira (23), o evento contou com a presença do governador Camilo Santana, que destacou a importância do Seminário para a otimização dos trabalhos na área e aperfeiçoamento da Política Pública de Educação.

Camilo Santana ressalta o papel dos profissionais da educação de gerar esperança nas pessoas. “Ainda vivemos numa sociedade muito desigual, e nenhuma nação se desenvolve com justiça social sem ser por meio da educação de seu povo. E vocês são os grandes responsáveis por garantir essa mudança. O professor é mais do que um repassador de conteúdo, ele tem um envolvimento forte com o aluno e quer o melhor para ele”, salienta.

O governador do Ceará pontua, ainda, a importância do Seminário para a otimização dos trabalhos na área. “Nenhuma política pública pode avançar sem ter objetivo e metodologia. É por isso que o Ceará tem conseguido alcançar os indicadores nos últimos anos. Já temos a melhor educação no ensino fundamental do país e, sem dúvida, em pouco tempo o Ceará terá também a melhor educação do ensino médio. É importante o engajamento e a força dos gestores, que são líderes em suas escolas”, observa.

A iniciativa integra a agenda de trabalho da parceria do Instituto Unibanco com a Seduc, que adotou, desde 2012, a estratégia do Jovem de Futuro na rede estadual do Ensino Médio. Trata-se de uma estratégia de gestão para o avanço contínuo da educação, com foco na aprendizagem dos estudantes e sua permanência na escola.

A secretária Eliana Estrela salienta a confiança que deposita nos gestores escolares, enquanto atores fundamentais para o desenvolvimento dos trabalhos nas unidades de ensino. “Temos muita confiança nos nossos gestores, que estão lidando com as diversidades e adversidades no dia a dia das escolas. É por essa confiança que podemos avançar cada vez mais. Estamos numa situação de avanço crescente, mas não podemos nos sentir confortáveis, pois precisamos continuar crescendo. É hora de nos aproximarmos ainda mais dos nossos jovens, de exercer o protagonismo que temos nas escolas, para conseguir melhores resultados. Esse seminário já faz parte da agenda da educação, todo ano reunimos os nossos gestores para uma troca de experiências”, considera.

O professor Nuno Crato, ex-ministro da Universidade de Lisboa, apresentou os aspectos considerados determinantes em mudanças educacionais. “É preciso ter atenção aos resultados. Desenvolver um bom currículo, ensinar mais aos alunos e avaliá-los, pois as avaliações mostram onde estão as deficiências, permitindo que se tome as providências de forma adequada. Não importa só que os alunos estejam na escola. É necessário que aprendam em cada ano aquilo que é necessário para prosseguir aos anos seguintes”, enfatiza.

O seminário discutiu também o ensino da matemática, com as participações dos professores Tadeu da Ponte, do Insper (SP), e Jorge Lira, da Universidade Federal do Ceará (UFC); análise do estudo da matemática, com as professoras Lynsey Gibons, da Boston University (EUA) e Paula Louzano, da Universidad Diego Portales (Chile); e a aprendizagem das ciências com base nos componentes essenciais do pensamento científico, com as professoras Carolina da Costa e Joana Rato, da Universidade Católica Portuguesa.

O evento conta com a parceria da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) e do Instituto de Ensino Insper. O público é composto por gestores, coordenadores escolares e técnicos das coordenadorias regionais.

Deixe uma resposta