Inadimplência acende alerta em condomínios

Posted on Updated on

Investimento em segurança evita crimes nos condomínios - Notícias ...

As consequências econômicas da pandemia do coronavírus começam a impactar diretamente os condomínios prejudicando a receita das administradoras.  Diversas regiões do país como o Rio de Janeiro, Baixada Santista e Porto Alegre já registram aumento de inadimplência no pagamento da taxa mensal de condomínio.  A dificuldade financeira é ainda mais preocupante neste momento em que, com o isolamento social para o combate a Covid-19, os condomínios residenciais transformaram-se em escritórios funcionando 24 horas por dia, com moradores sempre em atividade, consumindo todos os serviços.

Atento a esse cenário, a Associação Brasileira das Empresas de Elevadores (ABEEL) lança uma cartilha direcionada aos condomínios para apoiar síndicos e gestores com orientações relacionadas à inadimplência. A cartilha traz uma série de sugestões para a gestão especialmente nesse momento de incerteza econômica.  As receitas equilibradas são imprescindíveis também para manter em dia a manutenção dos elevadores que atendem aos moradores e precisam estar sempre com a revisão em dia para evitar transtornos e acidentes

São Paulo tem mais de 70 mil elevadores que transportam 25 milhões de passageiros diariamente. Uma lei municipal obriga a manutenção mensal. “Com parte da população em casa, elevadores passam a ser um equipamento ainda mais imprescindível. Mais do que nunca as condições de funcionamento tem de ser as melhores”, alerta o presidente da ABEEL, Marcelo Braga.

“Acompanhar de perto o fluxo de caixa do condomínio, e fazer uma análise financeira criteriosa dos centros de custos, tendo como base a previsão orçamentária e se certificar de que o caixa está sob controle na pandemia  é uma tarefa árdua”, destaca Braga.

Confira alguns tópicos com sugestões presentes na cartilha da ABEEL:

  • Plantão de pagamento – criar um plantão possibilita conversar, ouvir e conversar com os inadimplentes.
  • Facilite o pagamento – crie soluções bancárias simples que possam ajudar no recebimento
  • Envolva e conscientize os moradores – Fomentar o entendimento de todos os moradores no que se refere ao setor financeiro, mostrar  como o dinheiro das taxas pagas é utilizado e a razão de ser tão importante manter as contas em dia, é fundamental.
  • Agilize as cobranças – A administradora deve agir com rapidez, logo após o vencimento do boleto, enviando uma carta amigável.
  • Primeiro passo do inadimplente  – O inadimplente deve avisar o síndico e a administradora de condomínio sobre a sua situação o mais rápido possível. Assim mostra ao condomínio que pretende quitar o que está em dívida, além de não pegar o condomínio de surpresa.
  • Punições aos inadimplentes – Com o Novo Código de Processo Civil, as cobranças estão mais rígidas. Hoje, um processo de execução deve demorar no máximo um ano e meio, quando não é resolvido nos 30 primeiros dias.
  • Negociações, descontos – Cuidados com descontos para evitar que o síndico possa ser responsabilizado
  • Regras nas assembleias – Participação do inadimplente em assembleias

Link da cartilha acesse aqui: https://online.fliphtml5.com/ddvey/gesb/

Deixe uma resposta