Canabidiol pode ajudar com a depressão e a ansiedade durante a pandemia

O que já sabemos sobre o uso terapêutico do canabidiol

Transtornos mentais, como a depressão e a ansiedade, aumentaram durante a pandemia e o isolamento social em todo o mundo. Algumas das alterações orgânicas relacionados a essas patologias ocorrem em áreas do sistema nervoso central que o Cannabidiol (CBD), substância derivada da cannabis, pode atuar. E por esse motivo, o uso medicinal de produtos à base dessa planta podem ajudar no tratamento dessas doenças.

Segundo a diretora médica da Ease Labs, Gabriela Gonçalves, o CBD está associado a modulação de neurotransmissores, como a serotonina, dopamina, GABA  que regulam o humor, sono, a sensação de recompensa entre outras funções intelectuais. “Os estudos apontam que quando estes hormônios estão em níveis irregulares problemas como mau humor, insônia, ansiedade e depressão podem aparecer. A administração médica do canabidiol, parece auxiliar no reequilíbrio da produção dessas substâncias e, consequentemente, no melhor controle de tais comorbidades ”.

Isso acontece porque o CBD atua no sistema endocanabinoide, responsável por manter a homeostase do organismo, ou seja, atua no equilíbrio do corpo, para que este atue desempenhe suas funções corretamente. “É comum que em momentos de crise, como o que vivemos agora, com a Covid-19, doenças mentais atinjam uma parcela significativa da população. Por isso é tão importante cuidar da saúde mental e do bem-estar”, reforça Gabriela.

A eficácia do CBD no tratamento de ansiedade e depressão é alvo de diversas pesquisas científicos em todo o mundo, como o publicado pela revista médica The Permanente Journal, em 2019. O estudo concluiu que dos 47 pacientes que sofriam com essas doenças, 37 apresentaram melhora considerável já no primeiro mês com o uso do canabidiol. Os números se mantiveram nos dois meses seguintes. O que pode indicar que a substância é eficiente na redução da ansiedade. Além disso, ao analisar efeitos colaterais o Cannabidiol é melhor tolerado pelos pacientes do que os medicamentos psiquiátricos comumente utilizados. É sempre importante ressaltar que o CBD não tem efeitos psicotrópicos e não causa dependência.

“O uso do canabidiol é um importante aliado da medicina e assim como qualquer medicamento, o seu uso deve ser recomendado e acompanhado por especialistas”, explica Gabriela.

Deixe uma resposta