Após desvendamento de manobra do MPF-PR e de Sérgio Moro com o FBI, na Lava Jato, live no Ceará aborda “defesa da democracia”

O Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional, do Ministério Público do Ceará, e o Grupo Nacional de Direitos Humanos do Ministério Público promovem hoje (quinta-feira, 16/07), a partir das 17h, no Youtube do MPCE, live sobre “O Ministério Público e a defesa da democracia”. 

Lula aciona Deltan Dallagnol por causa de coletiva do PowerPoint ...

O evento será realizado poucos dias depois de ser denunciada na Imprensa uma série de articulações do Ministério Público Federal no Paraná, com protagonismo do procurador Deltan Dallagnol (foto), com a polícia federal norte-americana, o FBI, e o ex-juiz Sérgio Moro no âmbito da operação “lava jato”. Ações assim são ilegais e, certamente, antidemocráticas:

Abaixo, informações do Ministério Público do Ceará:

O evento, que é aberto ao público e que conta com apoio da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), tem como objetivo debater a democracia nos dias de hoje e o papel do Ministério Público enquanto órgão de defesa do Estado Democrático de Direito. 

O encontro virtual terá como convidados o antropólogo, cientista político e escritor Luiz Eduardo Soares e a ex-procuradora dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal, Deborah Duprat. Já o procurador de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Proteção aos Direitos Humanos do Ministério Público do Paraná, Olympio de Sá, participará do evento como debatedor. A live terá como mediador o promotor de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional da Cidadania (CAOCidadania) do MPCE, Eneas Romero.

Resta observar que a ação de Dallagnol, Moro e FBI embasou a prisão do ex-presidente Lula por dois anos e o afastamento dele da disputa eleitoral de 2018 – na qual foi eleito Jair Bolsonaro para a Presidência da República.

Sérgio Moro acabou sendo nomeado ministro da Justiça, mas rompeu com Bolsonaro.

Deixe uma resposta