Empresa faz 25 anos com previsão de crescimento e inauguração de escritórios no Brasil e América Latina

Apesar das dificuldades impostas pela pandemia de covid-19, que abalou economias em todo o mundo, a Hesselbach Company, que em 2020 marca 25 anos no mercado, vem conseguindo manter posição no mercado brasileiro. A empresa vem crescendo cerca de 10% a 12% ao ano desde 2016. Mesmo tendo registrado uma ligeira queda de 20% nas solicitações de clientes neste primeiro semestre, por conta das medidas de combate à pandemia, a expectativa é de crescimento já no segundo semestre deste ano, quando será inaugurada uma filial da companhia em Belo Horizonte (MG) e a primeira unidade internacional na Cidade do México (México), que marcará a sua expansão na América Latina.

Fundada e presidida pelo empresário Ricardo Hesselbach, a Hesselbach Company presta serviços de consultoria nas áreas fiscal, contábil, financeira e administrativa de empresas de médio e grande porte, nacionais e internacionais, atuando nas modalidades de Business Process Outsourcing (BPO) e Cessão de Mão de Obra (CMO) qualificada. A terceirização de serviços é, sem dúvida, um dos recursos mais adotados por empresas e grandes corporações, não só no Brasil como no mundo. Este modelo tem sido utilizado como uma maneira de maximizar resultados de empresas e organizações, além de ser uma alternativa para minimizar gastos, riscos e despesas com encargos trabalhistas.

A mão de obra terceirizada possibilita a delegação de responsabilidades de uma determinada empresa a terceiros. É quando uma organização contrata os serviços de outras companhias para realizar alguma atividade sem que ela tenha nenhuma relação ou vínculo. O principal objetivo deste tipo de negócio é terceirizar atividades secundárias para que as organizações possam focar e concentrar todos os seus esforços nos serviços mais importantes que ela disponibiliza ao mercado.

Mas a Hesselbach não é uma simples empresa de contratação de mão de obra temporária. Ela trabalha com cessão de mão de obra qualificada, que é um serviço mais vantajoso ao cliente. A contratação de mão de obra temporária tem um turn over maior. A companhia trabalha apenas com regime de contratação via CLT e contratos com prazo indeterminado – uma vantagem maior tanto para o cliente, como para o colaborador.

Técnico em Ciências Contábeis, Ricardo Hesselbach foi o primeiro consultor da empresa. Em 1995, após trabalhar alguns anos nas áreas de contabilidade e controladoria como consultor da  Procter & Gamble (P&G), decidiu aceitar o convite da irmã e do cunhado para se tornar sócio da Hesselbach Company, que já existia sob o comando deles. O primeiro grande cliente foi a própria P&G, empresa para a qual ele já prestava serviços como consultor, que até hoje se mantém na carteira de clientes da companhia.

A partir daí, outras corporações de peso se juntaram ao elenco de clientes, como DuPont, Adidas, Vencorex e outros mais. A durabilidade das parcerias comerciais é apontada por Ricardo Hesselbach como um dos segredos do sucesso da companhia. A Dupont, por exemplo, é sua cliente há 21 anos. A Vencorex, corporação internacional do mercado químico, há 10 anos conta com os serviços prestados pela Hesselbach.

A promulgação da Lei 13.429/2017, e da súmula 331 do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que possibilitou às empresas a terceirização de todos os serviços, impulsionou o crescimento da Hesselbach em cerca de 25%. Junto a esta legislação que favorece a modalidade de CMO (cessão de Mão de Obra), a empresa também aproveitou a boa fase para se modernizar, investir em novas tecnologias. Antes focada na cessão de mão de obra e terceirização dentro das empresas, com a nova lei a companhia pôde se organizar de forma a criar um Centro de Serviço Compartilhado, dentro da Hesselbach. Assim, se uma empresa precisa de um serviço, tem a opção de ser atendida por um funcionário alocado nas sedes e filiais da companhia. 

Em 2019, a Hesselbach obteve mais uma conquista. A certificação ISO 9001 para todos os setores da empresa, algo que era considerado praticamente impossível para uma empresa focada na prestação de serviços qualificados. Um marco para o setor. “A certificação de empresas prestadoras de serviços pelo ISO 9001 sempre foi considerada muito difícil, quase uma utopia”, comenta o empresário. “Como regra geral, uma empresa solicitava esse tipo de qualificação para uma ou outra área, não para todas as áreas de atuação. Mas nós conseguimos atingir essa conquista. Hoje, todas as nossas áreas possuem essa certificação. Tivemos auditorias, inclusive dentro das empresas clientes, avaliando o serviço executados”, explica o executivo.

Expansão no Brasil e na América Latina

Contando atualmente com 200 colaboradores, 70 deles atuando na  Matriz (São Paulo, Capital) e os demais nas filiais de Alphaville (SP) e Salvador (BA) e nos clientes diretamente, a Hesselbach Company já começa a colocar em prática seu plano de expansão para 2020. No segundo semestre, irá inaugurar uma filial em Belo Horizonte (MG) e outra no Sul do País, no Rio Grande do Sul. Em novembro do ano passado, a diretoria comercial da companhia esteve na Cidade do México (MX) para conhecer mais sobre o mercado local e avaliar as condições para a abertura da primeira unidade internacional. 

“A princípio, estamos inaugurando essa que será nossa primeira unidade na América do Norte com o objetivo de melhor atender à empresa Vencorex, que já é nossa cliente há 10 anos no Brasil. Queremos aproveitar a oportunidade para expandir internacionalmente os negócios, já que 50% dos nossos clientes multinacionais possuem sedes na América do Norte, mas mantêm grande parte dos negócios na América Latina”.

Os desafios impostos pela pandemia

Apesar de todas as dificuldades geradas pela pandemia de covid-19 desde março deste ano, Ricardo Hesselbach afirma que este tem sido um bom momento para a companhia. Com a crise econômica imposta pelas restrições do isolamento social, 90% das empresas de vários setores tiveram que demitir colaboradores. Não foi o caso da Hesselbach, que manteve o quadro completo mesmo em meio à crise. 

“A pandemia facilitou o trabalho remoto. Aumentou a produtividade e quebrou paradigmas em relação a clientes que eram reticentes quanto à contratação via Centro de Serviço Compartilhado. Apesar do nosso faturamento ter sido reduzido em quase 20% na pandemia, não demitimos ninguém. Nossa expectativa é de retomada e crescimento no segundo semestre. Estamos notando uma maior movimentação no mercado, empresas abrindo vagas. Inicialmente, achávamos que, se pudéssemos manter o faturamento no patamar de 2019, já estaria ótimo. Mas agora começamos a perceber uma reação positiva do mercado, o que nos leva a acreditar que conseguiremos manter uma boa margem de crescimento, como nos anos anteriores, apesar da crise”.

Deixe uma resposta