A Coluna do Roberto Maciel (terça-feira, 11.08): A vergonha brasileira

Estamos a caminho de 110 mil mortos. Ou, por uma matemática vergonhosa, fria e cruel, de 200 mil mortos
De uma notícia sombria já tratamos na semana passada: o Brasil superou a trágica marca das 100 mil mortes na galopada carniceira em que o novo coronavírus se alia à omissão, à ação e ao discurso populista do Palácio do Planalto. Mas o que é ruim não para por aí, para infelicidade geral da Nação. Afinal, notícia tão grave quanto aquela é a de que estamos a caminho de 110 mil óbitos, 120 mil, 130 mil nos próximos dias e, dentro de três meses, 200 mil. Pelo andar da situação, na qual registram-se em média mil perdas de vidas a cada dia, e considerando não apenas a inação do Governo Federal – que nem ministro efetivo para a Saúde tem – mas também a postura descolada de responsabilidades pela qual optou o presidente Jair Bolsonaro, mesmo diante de evidências científicas irrecorríveis, é legítimo que se enxergue o futuro com olhos pessimistas. Não será difícil para o País consolidar níveis tão rasteiros de atenção com a vida – basta que se mantenham as coisas como estão.

Delatores reforçam acusação de caixa dois contra Humberto Costa | VEJA

Não podemos baixar a guarda
O senador Humberto Costa (PT-PE, foto acima), ex-ministro da Saúde, conhece muito bem o labirinto de demandas que é o setor. E, como num alerta e numa crítica, fez a seguinte postagem nas redes sociais que mantém na Internet: “A pandemia não acabou, como dizem os outdoors de Bolsonaro espalhados pelo país. Não podemos baixar a guarda. Estamos vivendo a maior tragédia da nossa história. Já que o presidente não tem responsabilidade, nós precisamos ter. Bom dia. Mais um sem Ministro da Saúde”.

Muy amigo
Até de Donald Trump, o agressivo mas risível presidente dos Estados Unidos, deu para criticar Jair Bolsonaro – não obstante o brasileiro ter aberto mão da compostura à qual se obriga um chefe de Estado autônomo e independente e, submisso, ter até feito continência para a bandeira dos EUA.

Fracasso, fracasso, fracasso afinal

Trump contorna Congresso e prolonga apoios à economia atingida ...

Escreveu Trump: “Se você olhar para o Brasil, eles estão passando por dificuldades. Eles estão seguindo o exemplo da Suécia, que também está passando por dificuldades terríveis. Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões de vidas ou até mais”. Isso mesmo: o Brasil é um exemplo de fracasso para os norte-americanos.

Frente a frente
Está agendada para amanhã reunião virtual entre o presidente do Comitê Nacional de Secretários Estaduais de Fazenda (Comsefaz), Rafael Fonteles (PI) e parlamentares que compõem a comissão mista da Reforma Tributária no Congresso Nacional. Os senadores e deputados querem confrontar a opinião dos secretários com o que tem dito o ministro Paulo Guedes, que participou de audiência digital na semana passada. Guedes corre o risco de ser considerado não muito afeito à verdade, se me entendem.

Família unida

DRA. SILVANA E DR. JAZIEL PARTICIPAM DA SOLENIDADE DE POSSE DE ...

É do deputado federal, médico e pastor pentecostal Jaziel Pereira (PL-CE) projeto que institui no Brasil ação que estimula a leitura do autor sul africano J.R.R. Tolkien, autor das obras O Senhor dos Aneis e O Hobbit – livros pontuados por bruxarias. E é da deputada estadual cearense Silvana Oliveira, de quem Jaziel é marido e “dono do mandato” dela, como a parlamentar admite, uma queixa pública e um voto contra medida que obriga o uso de máscaras de proteção contra a covid-19. Na foto acima, o casal aparece com a “referência educacional” que tem: o ex-ministro Abraham Weintraub. Ponto final.

Buraco
Não se conhece de Jaziel nenhuma proposta que vise a ampliar o acesso de jovens a autores como José de Alencar, Rachel de Queiroz, Machado de Assis, Monteiro Lobato nem Fernando Sabino, entre clássicos nacionais. Também não se conhecia do ilustre deputado a preferência por aneis e duendes. Nelson Rodrigues e Adelaide Carraro, então, nem pensar!

Pedal

Evaldo Lima on Twitter: "" Viver é como andar de bicicleta. É ...

O vereador Evaldo Lima (PCdoB) é um ciclista de verdade, daqueles que pedalam pela cidade inteira e não dos que só montam em bicicletas para posar para fotos. É dele projeto que autoriza a Prefeitura de Fortaleza a construir uma ciclofaixa na Avenida Silas Munguba, ligando as ciclofaixas da Avenida Bernardo Manuel e da Avenida Germano Franck. São vias fundamentais para a mobilidade de bairros como Passaré, Castelão e Parangaba.

Plataforma
Estou, com a jornalista Eveline Frota, no projeto Coluna da Hora. São lives que levamos para o Instagram sempre às terças e quintas-feiras. Começamos às 17 horas. A Coluna da Hora pode ser acessada pelos perfis @evefrota e @robertoamaciel.

Dê um alô
Faça contato a gente. O Portal InvestNE usa o e-mail portalinvestne@gmail.com. O número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

2 comentários em “A Coluna do Roberto Maciel (terça-feira, 11.08): A vergonha brasileira”

Deixe uma resposta