Investimentos de R$ 53,5 milhões e anúncio de espaço de arte e cultura marcam os cinco anos do Mais Infância Ceará

“Nessa data tão simbólica para as crianças do nosso estado, com o aniversário do Mais Infância Ceará, quero anunciar neste momento a ordem de serviço e autorização para construção de 37 novos Centros de Educação Infantil que serão instalados nos municípios cearenses”. O anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana (PT), em comemoração pelos cinco anos do Programa Mais Infância Ceará, que contou com as participações da vice-governadora Izolda Cela, da secretária Socorro França (SPS) e da idealizadora da iniciativa e primeira-dama do Ceará, Onélia Santana. Para construir, equipar e capacitar os profissionais dos equipamentos serão investidos pouco mais de R$ 53,5 milhões pelo Governo do Ceará.

“Para mim é uma grande emoção esse dia. Ao terminar o governo, Camilo deixará esse legado em nosso estado. Eu que sou educadora, sei o quanto vai ser importante para as futuras gerações. O Programa Mais Infância Ceará se preocupa com o bem estar, a felicidade e o desenvolvimento infantil de nossas crianças, mas, principalmente, com o emocional de cada menino e menina cearense. Precisamos cuidar bem de cada um”, destaca Onélia Santana.

A estrutura dos espaços pedagógicos que serão implementados nos municípios, com capacidade de 100 ou 200 crianças de 0 a 3 anos e 11 meses, é composta por salas de aula, coordenação, refeitório, cozinha, banheiros e playground. Além de construir e equipar, o Estado também realiza a capacitação dos profissionais contratados para o equipamento.

Para a secretária de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Socorro França, o Mais infância Ceará evidenciou o Estado para todo País. “Me sinto profundamente honrada em servir ao Estado que evidenciou para todo o Brasil o que é tratar o começo da vida das pessoas. Aqui no Ceará foi plantada a semente do capital humano, começando pelo Programa Mais Infância Ceará, que no futuro, notadamente, teremos um ganho significativo com o que foi iniciado agora”, salienta.

A vice-governadora izolda Cela lembrou de como as parcerias realizadas nesses cinco anos fortalecem a iniciativa. “Todos sabemos a importância que tem esse desenho intersetorial de políticas, como é o Mais Infância Ceará, que agrega alguns setores do Estado como a proteção social, saúde, educação, cultura, infraestrutura. Sem contar com as parcerias que foram feitas durante esse tempo, que, sem dúvidas, fortalecem as ações do programa. Nossas crianças precisam desse olhar, dessa atenção e do compromisso de todos”, enfatiza.

Dos 37 novos equipamentos, 21 tiveram ordem de serviço assinada e já podem iniciar as obras, são eles em: Araripe, Caridade, Coreaú, Choró, General Sampaio, Ibicuitinga (2), Itatira (2), Jardim, Lavras da Mangabeira, Martinópole, Miraíma (2), Moraújo, Paramoti, Pires Ferreira, Salitre (2), Umirim e Uruoca. Já para dá entrada no processo de construção, estão autorizados nos municípios de Aurora, Brejo Santo, Campo Sales, Canindé, Caririaçu, Cascavel, Crateús, Crato (2), Cruz, Icapuí, Icó, Itapipoca, Maracanaú, Milagres e São Benedito.

O Programa, instituído política pública em março do ano passado, vem realizando diversas ações no fortalecimento de vínculo da criança com a família e a comunidade. Uma delas, como também foi dito pelo governador, será o prédio de um novo equipamento será erguido no bairro Cristo Redentor, em Fortaleza, e contará com restaurante social, brinquedopraça, areninha, espaços de arte e cultura, entre outros. “Esse é um espaço que já é do Estado e vamos restaurar para entregar à comunidade. Aliás, será esse o objetivo do equipamento, de envolver todo os moradores da região e entregar tudo em funcionamento”, ressalta Camilo Santana.

Criado em agosto de 2015, defende a necessidade de se ter um olhar especial e mais dedicado à infância, a partir de um diagnóstico da situação do Estado na área e do mapeamento das ações voltadas para o segmento nas diferentes secretarias estaduais. De natureza multissetorial, a iniciativa é estruturada em quatro pilares: Tempo de Nascer, que atende a reestruturação alinhada de cuidado materno-infantil, visando a redução da morbimortalidade materna e perinatal; Tempo de Crescer, que contempla a construção de uma rede de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, por meio de serviços e formações de profissionais; Tempo de Brincar, que foca nos benefícios para o desenvolvimento físico, cognitivo e emocional das crianças; e Tempo de Aprender, que compreende a escola como direito de todos.

Deixe uma resposta