China celebrará aniversário com remix de “Garota de Ipanema” e música de Ary Barroso

O governo brasileiro tem tratado a relação com a China, que deve ser necessariamente boa não apenas pela correta cortesia entre nações mas também por aspectos econômicos, técnicos, acadêmicos e científicos, a pontapés.

O ex-ministro da Educação já tratou de xingar os chineses, os costumes e a política daquele País. O mesmo fez o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República, sob aplausos do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Criou-se, assim, um atrito grave.

Pois sabe como a China responde? Com arte. Com bossa nova. Com Vinícius de Morais e Tom Jobim e com Ary Barroso. Enfim, com Garota de Ipanema, Chega de Saudade e Aquarela do Brasil.

Confira abaixo texto do canal de TV por assinatura  Music Box Brazil :

A China celebrará o 71º aniversário da fundação da República Popular por meio de concerto gravado ao vivo televisionado no Brasil dia 3 de outubro, às 20h do horário de Brasília, pelo canal por assinatura Music Box Brazil. O projeto inédito busca fortalecer os laços de reciprocidade, amizade e integração artística entre os dois países, em um gesto de solidariedade e parceria para o combate global à covid-19. 

O festival evocará a orquestração do cancioneiro popular mundialmente conhecido de ambas as nações. Se sobressairá com o lançamento do remix engenhoso “Fragrância nos céus”, que une o clássico “Garota de Ipanema” (1962), de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, com a folclórica “Flor de Jasmim”, uma das faixas mais regravadas na China criada no reinado do imperador Qianlong (1735 – 1796).

A produção foi criada especialmente pelo compositor Dai Bo, professor do Conservatório Central da China. A obra dos bossa-novistas também será revisitada em “Chega de Saudade”, que se juntará a “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso, no repertório. Estruturado em movimentos que sinalizam compreensão e convívio, o espetáculo de 45 minutos será interpretado pela Orquestra de Câmara do Conservatório Central da China, localizada em Beijing; Vivace Quarteto de Cordas, de Brasília; e Orquestra Maré do Amanhã, do Rio de Janeiro. Os músicos adotam os protocolos médico-governamentais de retomada das atividades do entretenimento, por meio de trabalho remoto desenvolvido em suas respectivas cidades. 

Assinam a realização e produção da iniciativa a Embaixada da China em Brasília e os Consulados-Gerais do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Recife. É a primeira vez que essas autoridades realizam evento conjunto para comemorar a Data Nacional da China. Também é a primeira vez que a celebração será totalmente online e transmitida para o grande público do Brasil.

Deixe uma resposta