Projeto “Conecte-se Online”, no Ceará, debate empreendedorismo e microcrédito

A Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-CE), por meio da Célula de Desenvolvimento de Pessoas (Cedep), promoveu edição do Conecte-se Online, agora sobre empreendedorismo e microcrédito. Participaram do debate a subsecretária de Empreendedorismo e Pequenas e Médias Empresas do estado de São Paulo, Jandaraci Araújo; a secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba; o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior; e a secretária executiva de Gestão e Planejamento Interno da Sefaz, Sandra Machado.

A secretária Fernanda Pacobahyba abriu o encontro destacando a importância de empreender em cenários desfavoráveis. “Estamos vivendo um momento de crise em que a gente precisa ser muito criativo para enfrentar as adversidades. O contexto político também é de bastante indefinição e bem conflituoso, mas eu tenho certeza que é colhendo boas ideias que a gente tem como prosperar, vencer e superar tudo isso”, afirmou.

O secretário Maia Júnior ressaltou a parceria entre a Sefaz e a Sedet para aprimorar o desenvolvimento do Ceará e disse que o encontro permitiu a troca de experiências e conhecimentos sobre as políticas de microcrédito, que, segundo ele, são fundamentais para a geração de empregos e produção de riquezas.“Tem um ditado que diz que é melhor o dinheiro pouco na mão de muitos, do que dinheiro muito na mão de poucos. Você reparte melhor esse processo”, comentou, informando que as micro e pequenas empresas representam 98% dos negócios no Estado e são responsáveis por 46% dos empregos.

Jandaraci Araújo compartilhou as ações bem sucedidas do Empreender Rápido, programa do Governo de São Paulo que oferece qualificação empreendedora e técnica, além de acesso ao microcrédito. Segundo ela, o objetivo do programa, que reúne toda a rede de fomento ao empreendedorismo de São Paulo, é liberar crédito de forma rápida para que o empreendedor abra ou amplie o negócio.

A especialista explicou ainda que o Empreender Rápido é destinado aos empreendedores formais e informais de micro, pequenos e médios negócios. A iniciativa prevê qualificar 1 milhão de pessoas em gestão empreendedora por ano e conceder R$1 bilhão em microcrédito até 2023, por meio do Banco do Povo.

Segundo Jandaraci Araújo, a inadimplência gira em torno de 4%. “É muito baixa, né? E isso acontece pelo modelo de acompanhamento. Quando o empreendedor não paga uma prestação é porque alguma coisa muito grave aconteceu, ou ele fechou o negócio ou aconteceu algo muito fora do controle. O mercado de microcrédito trabalha com uma média de 7 a 12%, dependendo da carteira. Eu troco bastante experiência com os bancos privados que trabalham com microcrédito e eles perguntam, aí a gente fala que não tem segredo, é o acompanhamento da conta, a qualificação antes de conceder o crédito, todo o processo de orientação e o acompanhamento pós-crédito”, ressaltou.

A secretária executiva Sandra Machado parabenizou os participantes pelo nível elevado do debate e disse que o Estado tem que buscar as experiências exitosas como a coordenada por Jandaraci Araújo. A gestora afirmou ainda que o estímulo à formalização de empreendedores movimenta de forma mais efetiva a economia.

Conecte-se
O projeto Conecte-se é uma iniciativa voltada para o engajamento dos servidores e colaboradores durante a pandemia do novo coronavírus. O vídeo do debate está disponível no canal do Youtube da Sefaz Ceará, em https://www.youtube.com/watch?v=bFWbUcUTg9E

Deixe uma resposta