Black Friday: empresário do varejo revela segredos para garantir sucesso nas vendas

A última sexta-feira de novembro é marcada pela Black Friday, quando os lojistas queimam os estoques. A tradição começou nos Estados Unidos e chegou ao Brasil, onde a moda pegou. O empresário que dirige a Borges Eletromóveis, Thalison Borges (foto), explica, no entanto, que o mês todo deve ser pensado com cuidado. “Novembro é um mês totalmente atípico e todo empresário deve estar preparado”, explica Thalison. Para ele, esta já é a principal data tanto nas lojas físicas quanto na online.

No início de novembro, o consumidor tende a se segurar, afinal ele sabe que o preço irá baixar na última sexta-feira do mês. “O lojista precisa entender que durante o mês todo ele venderá 30% e que os outros 70% vão se concentrar na última semana em razão da Black Friday”, explica. Portanto, é a hora começar as pré-promoções. “Para garantir uma certa linearidade é importante lançar promoções que comecem a atrair clientes e aquecer as vendas”. Com isso, as vendas poderão se diluir mais ao longo dos 30 dias.

Outro passo é aumentar os estoques. Novembro começa morno, mas na última semana a demanda aumenta exponencialmente. Da mesma forma que a equipe precisará de reforço. “Se em um período normal entram 20 clientes por dia na loja, na Black Friday poderão entrar 60, a equipe deverá estar preparada”. Além disso, as campanhas devem ser caprichadas. Todos estão anunciando, então é a hora de soltar a criatividade e criar slogans e promoções diferentes. “Não precisa gastar uma fortuna, chame a equipe, pensem juntos em formas de chamar a atenção do público, arrumem a loja com uma disposição diferente, comprem camisetas pretas para todos os colaboradores usarem neste dia, o importante é fazer algo, tem que arrumar a loja e a equipe para uma festa”, sugere Thalison.

Por último, e não menos importante, tem o pós venda. “Organize-se para entregar tudo no prazo, fazer a montagem correta, no caso de móveis, e oferecer um canal eficiente para reclamações e trocas, pois é o pós-venda que cativa o cliente e faz ele voltar”.

Deixe uma resposta