#Fortaleza é um dos clubes que iniciam parceria com empresa de inovação tecnológica no esporte

A Sportheca, empresa que desenvolve soluções para o esporte, está iniciando operações. Com bases em São Paulo e Valência (Espanha), a Sportheca se propondo a ser plataforma de transformação para a indústria do esporte, por meio da produção e coprodução de inovação e tecnologia em escala.

E abre as portas com três projetos de digitalização em clubes de futebol da primeira divisão do país: São Paulo, Atlético Mineiro e Fortaleza, além do trabalho com a Federação Romena de Futebol.

A empresa inaugurou campus de inovação, em Pinheiros, na capital paulista. Entre maio e outubro, as três plataformas de Fan Engagement Monetization, ou SupperApps, apresentaram crescimento de 53% e distribuíram mais de 5,5 milhões em moedas. “Hoje existe uma geração de pessoas multi telas, e buscamos ser um dos clubes referência em inovação, criatividade, em experiências para o torcedor no digital e por isso procuramos a melhor parceria”, explicou Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, no lançamento do app do Leão, que teve  3 milhões de acessos nos primeiros dez dias.  

A Sportheca foi criada por três apaixonados por esporte, de áreas distintas e essenciais para esse negócio acontecer, que trabalham incansavelmente desenvolvendo soluções para o esporte avançar, impactando positivamente a indústria e a comunidade.

À frente da empresa está Eduardo Tega, consultor em desenvolvimento e inovação no esporte e fundador da Universidade do Futebol. Capitaneando a Inteligência está Fábio Scripilliti, que finalizou o projeto da Sportheca em Stanford (EUA).  E a Operação da empresa é liderada por Gustavo Verginelei, craque em Big Data e Machine Learning orientados ao mundo esportivo. 

“A Sportheca é mais que um campus e uma sports tech. É uma API, que além de fazer conexões também cria e executa soluções para a indústria do esporte”, explica Tega. A empresa busca e desenvolve soluções inovadoras, em parceria ou solo, para clubes e entidades, de diferentes esportes, com produtos que geram engajamento de torcida e monetização para clubes; para aprimorar a gestão das entidades; ou ainda com foco na performance dos atletas.

“Fazemos conexões, executamos e entregamos soluções”, acrescenta Fábio. A Sportheca, além de ser uma aceleradora de startups, dispõe de equipe de tecnologia própria. “Com tudo isso, conseguimos customizar os produtos de acordo com a necessidade de cada cliente”, destaca Gustavo. 

Deixe uma resposta