Dicas para capacitar e incentivar mulheres a investirem no empreendedorismo tecnológico

Celebra-se neste mês, mundialmente, o empreendedorismo feminino. E apesar de o Brasil ter uma população majoritariamente feminina, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o número de mulheres empreendedoras ainda é baixo. E a proporção é ainda menor quando se trata da área de tecnologia. Dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) mostram que apenas 15% das startups têm as mulheres no comando.

“O processo de empreender já é bastante desafiador por si só, mas as mulheres encontram ainda mais obstáculos pelo caminho. E quanto mais mulheres temos liderando as startups, outras mais se animam ou se enxergam nesta posição, acreditando que podem se preparar para guiar uma empresa”, afirma Renata Zanuto, co-head do Cubo Itaú.

Para deixá-las mais seguras e preparadas para o universo do empreendedorismo tecnológico, há inúmeras opções de capacitação.

Confira algumas:

Plataforma Eu Capacito

A plataforma Eu Capacito é digital e gratuita. Criada pelo Movimento Brasil Digital, em parceria com o Cubo Itaú e grandes players como FIAP, Oracle, IBM, Microsoft, Fundação Dom Cabral, entre outros, ela oferece uma série de cursos online sobre assuntos como empreendedorismo, fluência digital, tech e soft skills.

“O ano de 2020 acelerou bastante o processo de transformação digital de todas as áreas de negócios. Isso gera um aumento na demanda por soluções tecnológicas, resultando em diversas oportunidades para o nascimento de startups que resolvam essas dores. Buscar conhecimento em plataformas como essa, com cursos focados em TI e negócios, é uma boa chance de se preparar e se inspirar para se tornar uma founder”, conta Renata.

.

Coursera

Também online, o Coursera é um hub de cursos oferecidos por instituições de ensino do mundo todo. Com opções pagas e gratuitas, há diversos conteúdos focados que podem ser bem explorados para gerar segurança de criar o próprio negócio. “Negociações de sucesso: estratégias e habilidades essenciais”, oferecido pela Universidade de Michigan; “Gerenciamento de marca: alinhando empresas, marca e comportamento”, oferecido pela London Business School; e “Engenharia Financeira e Gestão de Riscos”, da Universidade de Columbia, são alguns títulos disponíveis. “A internet expande nossos horizontes e nos facilita o acesso a oportunidades, como é o caso desses cursos de capacitação oriundos das melhores universidades do mundo”, complementa.

Gama Academy

Gama Academy tem como premissa formar profissionais com quatro características fundamentais: vontade de aprender e ensinar; soft skills; Mindset empreendedor; e inovação criativa. São várias opções de cursos online que auxiliam a adquirir conhecimento na área digital e aplicar no empreendedorismo. “Importante ter em mente que para empreender, temos que ter uma visão macro da área e desenvolver habilidades que façam parte do dia a dia da liderança, como gestão de projetos, gestão de equipes, entre outros”, explica Renata.

Cubo Itaú

Maior hub de fomento ao empreendedorismo da América Latina, o Cubo Itaú tem uma plataforma com uma infinidade de opções de cursos e eventos sobre empreendedorismo e inovação no geral, para founders, investidores, entre  outros. De gestão de negócios até a preparação para a busca de investimentos, especialistas e parceiros contribuem com a capacitação de novos empreendedores. Além disso, semanalmente, o Cubo Itaú oferece uma série de conteúdos em seu canal do YouTube sobre inovação e empreendedorismo tecnológico. Convidados especiais participam de bate-papos ricos e repletos de compartilhamento de experiência para que os espectadores possam aprender e trilhar o caminho dos negócios com mais assertividade. “Procuramos trazer convidados que contribuem com o ecossistema empreendedor, seja por meio de sua própria trajetória, ou inspirando outras pessoas a trilharem este caminho”, aponta.

Meu Futuro Digital

O projeto Meu Futuro Digital é um movimento com o propósito de transformar o Brasil para se tornar o país do futuro por meio da Tecnologia da Informação. Formando por um ecossistema de empresas e entidades que têm a intenção estratégica de acelerar a inclusão de jovens e profissionais nas áreas de STEM (Science, Technology, Engineering and Mathematics), de modo a promover inclusão, formação, mentoria e emprego de alta renda na área de TI no Brasil. São três opções de capacitação na área tecnológica, como desenvolvimento em java, front end e primeiros passos em .Net. “Temos visto cada vez mais esse movimento de iniciativas que inserem as pessoas num universo de conhecimento sobre tecnologia da informação”.

Conexão Digital – Renata Zanuto

Desenvolvido pela própria Renata Zanuto, este é um canal no YouTube que traz semanalmente conteúdo sobre o ecossistema das startups e informações para seus founders. De dicas para a apresentação de pitch a como montar um time campeão, Renata compartilha suas experiências para que mais mulheres se inspirem. “Meu objetivo é contribuir para que cada vez mais tenhamos equidade no cargo de founder, porque com essa complementariedade de olhares e estilos de liderança, todo o ecossistema ganha muito”.     

Mastertech

Criada em 2015, a Mastertech é uma escola com cursos abertos e corporativos, presenciais e remotos, de curta e de média duração, nas áreas de tecnologia emergentes e negócios digitais. Todos os professores são formados e desenvolvidos dentro da própria Mastertech, a partir de uma metodologia própria de treinamento.

Brasil + Digital

Brasil Mais Digital é um projeto de educação a distância que atua em três pontos de formação profissional: conhecimento, capacitação e oportunidades. São mais de 35 diferentes cursos (1.500 horas/aula) de introdução à Tecnologia da Informação, programação, desenvolvimento de competências, conteúdos gamificados. “Entender do universo digital e suas ferramentas e tecnologias é um primeiro passo importante para focar em soluções que resolvam dores de grandes empresas. Isso é essencial para o nascimento de startups”, finaliza Renata.

Deixe uma resposta