A Coluna do Roberto Maciel (sábado, 02.01): Bolsonaro nos dá motivos para ter esperanças

A esperança que nos sustenta

Bolsonaro diz que não demarcará mais terras quilombolas e que estas  questões atrapalham o Brasil “Somos um só povo, uma só raça” – Notícia Preta


Nunca fomos, os brasileiros, tão esperançosos. É necessário admitir o sentimento nesta chegada a 2021, mas deve-se ressaltar que esperança não é algo que se alimente à toa. Faz-se isso porque há sinais positivos no futuro ou porque o presente é tão ruim que não ofereça alternativa. O segundo caso é, tragicamente, o atual. Exemplo mais nítido da grosseira situação foi, no finzinho de 2020, o ataque rastejante, traiçoeiro e vil do presidente Jair Bolsonaro contra a ex-presidenta Dilma Rousseff (PT), alvo de prisão ilegal e tortura nos anos 1970. Disse Bolsonaro: “Dizem que a Dilma foi torturada e fraturaram a mandíbula dela. Traz o raio X para a gente ver o calo ósseo. Olha que eu não sou médico, mas até hoje estou aguardando o raio X”. A personalidade torpe de Jair Bolsonaro, que elege torturadores como seus heróis, dá rédeas a declarações assim.

De volta

Lula diz que 'Dilma traiu seu eleitorado' e que pensou em concorrer no seu  lugar - Política - iG


Dilma Rousseff deu o troco: “A cada manifestação pública como esta, Bolsonaro se revela exatamente como é: um indivíduo que não sente qualquer empatia por seres humanos, a não ser aqueles que utiliza para seus propósitos. Bolsonaro não respeita a vida, é defensor da tortura e dos torturadores, é insensível diante da morte e da doença, como tem demonstrado em face dos quase 200 mil mortos causados pela Covid-19 que, aliás, se recusa a combater. A visão de mundo fascista está evidente na celebração da violência, na defesa da ditadura militar e da destruição dos que a ela se opuseram”. E definiu assim o presidente da República: “Um sociopata, que não se sensibiliza diante da dor de outros seres humanos, não merece a confiança do povo brasileiro”. Em favor de Dilma, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) publicaram notas criticando a fala de Bolsonaro. O mesmo foi feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e pelo possível sucessor dele, Baleia Rossi (MDB-SP). Em favor de Bolsonaro, ninguém com sanidade ou moral deu um pio.

Solidariedade cearense
O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), publicou a seguinte manifestação nas redes sociais: “Conversei por telefone hoje com a ex-presidenta Dilma e me solidarizei pelo grave ataque sofrido ontem, tendo como fundo um dos períodos mais sombrios da história do Brasil: a ditadura. Sou filho de um homem que também foi torturado nesse período, repugnante sob todos os aspectos”.

Um caso
O engenheiro Eudoro Santana, pai de Camilo, militou em organizações da resistência democrática nas décadas de 1960 e 1970. Foi, por isso, vítima da perseguição da ditadura dos militares. Com a redemocratização, retomou atividades profissionais e acabou sendo eleito deputado estadual no Ceará.

O povo na contramão
A questão é de gravidade ímpar, não resta dúvida. Não é exclusivamente pela má-educação do presidente Jair Bolsonaro – essa é por demais conhecida. A hostilidade a Dilma já se expunha quando o então deputado federal Jair Bolsonaro homenageou o torturador Brilhante Ustra, um psicopata que usava farda do Exército brasileiro e que seviciou a ex-presidenta, ao votar pelo impeachment. É também o enxovalhamento público da função, a putrefação imposta ao cargo maior da Nação. Bolsonaro não ataca somente uma adversária política, mas todas as mulheres, todas as famílias, todos os cidadãos brasileiros. É o feitio dele, daí o motivo de – na contramão da baixeza – sermos esperançosos.

Crime e castigo
A Câmara dos Deputados analisa proposta de punição com pena de dois a cinco anos de prisão para quem cometer ação ou omissão que cause perdas patrimoniais a pessoas idosas, incluindo as que envolvam bens, contratos e direitos. “A melhor forma de proteger o idoso de todos os tipos de violência patrimonial é punir qualquer violência com conteúdo econômico – entendida como qualquer desvantagem em relação a bens, direitos e obrigações – praticada contra esse público”, diz a deputada Edna Henrique (PSDB-PB), que encaminhou o projeto.

Acréscimo
Já está em vigência no novo Regimento Interno da Câmara Municipal de Fortaleza. As novas regras, ajustadas por todas as bancadas na Casa, representadas numa Comissão Especial, valem desde ontem. Uma das novidades é o Programa E-Cidadania, com o qual os cidadãos poderão sugerir e apresentar projetos de interesse coletivo. Essas propostas serão selecionadas para serem apreciadas pelos vereadores. E vão poder, claro, se tornar leis.

Um dia depois do outro
Segue até o próximo dia 31 o ponto facultativo para servidores da Assembleia Legislativa do Ceará. A medida consta em documento assinado pelo atual primeiro-secretário da AL, deputado Evandro Leitão (PDT) – que, exatamente um dia após ser encerrado esse período especial, assumirá como presidente da instituição.

Para adiante


Pouquinho antes de terminar a temporada legislativa de 2020, o então vereador Benigno Jr, na foto acima (que não conseguiu se reeleger), pôs para tramitar na Câmara de Fortaleza projeto de indicação que propõe a remissão completa dos débitos de IPTU dos clubes sociais da cidade. Ou seja, perdão total por dívidas do tributo dos imóveis. Como se trata de matéria de cunho financeiro, depende da decisão do Poder Executivo.

Em lives
Todas as terças e quintas-feiras, eu e a jornalista Eveline Frota fazemos lives no Instagram, com a marca “Coluna da Hora”, a partir das 18 horas. Os encontros com internautas duram uma hora. Pode-se acessar e participar da Coluna da Hora no Instagram pelos perfis @evefrota ou @robertoamaciel. Também mantemos na plataforma YouTube o canal Coluna da Hora. Lá, há uma série de entrevistas com personalidades interessantes da vida local. A mais recente traz vereadora Larissa Gaspar (PT).

Deixe sua opinião
Você pode fazer contato com o Portal InvestNE. Nosso e-mail é portalinvestne@gmail.com e o número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta