Demanda de mão-de-obra do mercado de TI será de 420 mil profissionais até 2024, estima especialista

Profissionais de TI, Big Data, Cientista de Dados e Designer de Inovação são apontadas como as profissões mais promissoras para os próximos anos, principalmente com a integração entre real e virtual, em virtude de tecnologias como o 5G. “Com o início dessa operação no país, haverá um impacto extremamente relevante na mão de obra, uma vez que as novas tecnologias exigem mão de obra qualificada e a escassez delas, será o grande desafio a ser enfrentado em 2021”, resume Jerry Soares, CEO da MPJ Solutions.

Embora muitos profissionais acreditem que as máquinas irão substituir o ser humano, é preciso entender que embora o trabalho manual possa ser substituído, as estratégias e a gestão da tecnologia não, por isso, se adaptar e aprimorar habilidades será cada vez mais, um diferencial valioso no mercado de trabalho. É preciso entender a dinâmica da IoT, do 5G, saber trabalhar com uma internet cada vez mais dinâmica, intuitiva e interligada. “Não é possível mais separar físico de virtual, as ações se interligam o tempo todo: teletrabalho, telemedicina, eventos híbridos, omnichannel” – aponta o executivo.

Ainda sobre o mercado de trabalho, Jerry Soares CEO de uma empresa destinada a selecionar e alocar profissionais de tecnologia, destaca como ponto importante para 2021, a mudança no modelo de recrutamento e seleção. “Como uma empresa de Outsorcing e Hunting, somos responsáveis por diagnosticamos o perfil ideal para as empresas, selecionar, treinar e manter os profissionais em constante aprimoramento. Diante disso, posso afirmar que o uso da inteligência artificial tem nos auxiliado muito nesse processo, principalmente no que se diz respeito a utilização de tempo, recurso e identificação de competências subjetivas” – reforça.

Todas as novas tecnologias vieram para ficar. Estar por dentro dessas tendências e chegar preparado para 2021 irá fazer toda diferença para o futuro do mercado, mas, o CEO Jerry Soares destaca do que mais do que competências técnicas, o profissional de 2021 precisa ser  multidisciplinar, trabalhando bem os aspectos comportamentais, conseguindo se adequar a qualquer ambiente e situação.

Deixe uma resposta