IPCA deve ficar em 0,70%, aponta especialista

O IBGE divulga hoje (quinta, 11.03) o resultado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que de acordo com o professor da Fipecafi, Estevão Alexandre, deve ficar em 0,70%. A análise do especialista mostra que a alta em relação ao mês anterior é puxada, principalmente, por causa do aumento dos transportes e alimentos.

Alexandre explica os motivos destes dois grupos apresentarem maior variação. “No caso do transporte é por causa do aumento dos combustíveis, já a alimentação é por conta do aumento dos alimentos da cesta básica, muito devido ao aumento do dólar”, ressaltou ao falar ainda sobre o impacto do setor de combustíveis no resultado do IPCA. “Podemos esperar um grande destaque, pois possui um peso relevante e a tendência para o mês de março, por enquanto, é a mesma”, disse.

Considerando o atual momento do país, o IPCA pode prejudicar diretamente a população, como explica o professor da Fipecafi. “O resultado afeta a população, pois já sofrem com o aumento dos combustíveis, que é um pouco amenizado devido ao lockdown em algumas cidades ou estados, já que a população não circula ou, quando transita, é de modo mais comedido. Porém, o aumento dos alimentos, mesmo com o auxílio emergencial, não ajuda muito”, destacou.

O novo auxilio emergencial, que está próximo de ser aprovado, pode ser um fator decisivo para a economia brasileira. “A aprovação do auxilio vai permitir que a economia não pare, pois se isso acontecer poderemos ter muitos problemas”, finalizou.

Deixe uma resposta