Pós-pandemia: transição de valores será o tema chave para o mercado em 2021

O ano de 2021 se iniciou cheio de incertezas para todo o mundo e o cenário atual é de grande intensidade e transformações. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Google, fatores como consumo, e-learning, relações de trabalho, família e a forma de utilização de meios tecnológicos são as áreas que mais devem mudar na sociedade após a pandemia gerada pelo novo coronavírus. Segundo análise da TroposLab, empresa especialista em inovação, o mundo está em transição de valores e esse deverá ser o ano em que será possível começar a decantar essas transformações e entender o que ganha e o que perde força no mercado com elas.

Para Renata Horta, Diretora de Inovação e Conhecimento da Troposlab, entender essas mudanças comportamentais é a chave para compreender o que vem pela frente. “Logo teremos um mundo em que as crowdcultures estabelecem novas divisões sociais, o mundo em que a maior parte dos executivos não quer voltar ao trabalho presencial todos os dias da semana, ou que reduziu drasticamente as emissões de carbono por período suficiente para vivenciar esses efeitos, é um mundo com novos valores. Em um único ano tivemos o maior número de unicórnios e IPOs de empresas de tecnologia, isso é um sinal da transição de uma economia de commodities para uma economia mais digital”, aponta.

Segundo a executiva, surgem também importantes sinais de que o estará em evidência no futuro é uma aceleração e maior disrupção tecnológica, como investimentos estatais crescentes em pesquisa e desenvolvimento, além de uma indústria buscando se tornar cada vez mais remota. “Veremos empreendedores de tecnologia investindo em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias disruptivas em áreas da saúde, ou energia, além da crescente preocupação com privacidade e segurança. Os fundos tradicionais e corporativos devem cada vez mais acessar o mercado de Bitcoins e fazer com que ele se consolide”, afirma Horta.

Novos problemas

Por conta da pandemia, o mercado se tornou incerto e as expectativas dos consumidores mudaram. Junto a isso, houve a amplificação do uso da tecnologia durante o isolamento social, fazendo com que os usuários aprendessem a interagir mais com ela, explorando novas funções em suas vidas e negócios. 

“2021 é um mundo em construção. Um mundo repleto de oportunidades de novos negócios, de um novo mercado que se forma a partir dos novos meios de pagamento ou novas tecnologias de saúde. Novas empresas e serviços devem surgir. Esse é um momento onde as habilidades empreendedoras podem gerar grandes oportunidades de carreira e negócios, mas elas não bastam. Temos hoje na liderança, uma geração de transição, que nasceu em um mundo analógico e precisa construir o caminho para o digital sem cometer os mesmos erros que geraram tantos impactos negativos no mundo. Errar agora tem consequências mais rápidas e em maior escala”, destaca a executiva.

Deixe uma resposta