Faro Editorial lança, pelo selo Avis Rara, livro que mergulha nos ideais de Milton Friedman

Milton Friedman é um dos nomes mais conhecidos da economia moderna. Além de economista por formação, era estatístico, e esse seu conhecimento o levou a embasar seu trabalho analisando o consumo, seja ele individual, empresarial e até governamental. E muito do que Friedman apontou, moldou a forma como os economistas passaram a enxergar os impactos do mercado financeiro na vida do cidadão comum. Afinal, muito mais do que movimentar bolsa de valores e mercados cambiais, as mudanças econômicas afetam a nossa vida, todos os dias.

A Faro Editorial lança este mês, pelo selo Avis Rara, o livro “O essencial de Milton Friedman”, escrito pelo professor e economista Steven E. Landsburg. A obra é uma introdução e uma síntese do trabalho desenvolvido pelo célebre economista, estatístico e escritor norte-americano, ganhador do Nobel de Economia, Milton Friedman.

A influência de Friedman se estendeu além dos economistas. Ele foi o principal defensor da liberdade econômica e pessoal. Por meio de seus escritos e aparições na mídia, ele educou milhões sobre como os mercados funcionam e como os governos frequentemente falham. Ele restaurou a respeitabilidade das noções liberais clássicas que haviam caído em desgraça, e não o fez mediante propaganda engenhosa, mas transmitindo uma compreensão profunda e duradoura das próprias ideias.

Ele revolucionou a maneira como os economistas pensam sobre consumo, dinheiro, política de estabilização e desemprego. Friedman demonstrou o poder de se comprometer com algumas suposições simples sobre o comportamento humano e então perseguir implacavelmente suas implicações lógicas.

Em mais de 60 anos de carreira, desenvolveu e ensinou novas maneiras de interpretar dados, testando suas teorias por meio de sua capacidade de explicar vários fenômenos díspares. Seriam necessários vários volumes para fazer justiça às contribuições extraordinárias de Friedman para a teoria, prática e política econômicas, mas aqui o leitor tem uma síntese delas.

Deixe uma resposta