Vacinação Solidária: campanha estimula doações de alimentos para entidades sociais

Parceria entre Aprece (Associação dos Municípios do Estado do Ceará), SPS (Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos), Sistema Fecomércio, APDMCE (Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará) e Governo do Estado lança a Campanha Vacinação Solidária para incentivar as pessoas que forem se vacinar contra a Covid-19 a levar 1kg de alimento não-perecível da cesta básica (arroz, feijão, macarrão, leite em pó, dentre outros) para que seja doado a entidades carentes, e assim, ajudar as famílias em situação de vulnerabilidade de todo o Ceará. A doação não é obrigatória, ajudando apenas quem puder ou quiser colaborar.

A Campanha Vacinação Solidária será uma forma de ampliar ainda mais a ajuda às pessoas em situação de vulnerabilidade no Ceará. O Governo do Estado já tem em execução programas sociais de transferência de renda que vêm ajudando famílias carentes. Exemplos são a ampliação de beneficiados com o Cartão Mais Infância, que abrange 150 mil famílias em 2021, em um investimento de mais de R$ 140 milhões, e a distribuição de botijões de gás, que tem contemplado cerca de 255 mil famílias e investido mais de R$ 17 milhões. Há ainda o pagamento de contas de energia elétrica, de água (Cagece e Sisar), isenção da taxa de contingenciamento de água e o auxílio catador.

A entrega deve ser feita nos locais de vacinação dos municípios que aderirem à campanha. Atualmente, são 2.320 destes pontos de vacinação em todo o Estado. Os municípios que forem participar da “Vacinação Solidária” devem se comprometer com os termos de adesão, divulgando a ação e seguindo as orientações sanitárias para a segurança nas distribuições dos itens às famílias cadastradas em programas sociais, como o Bolsa Família e o Mais Nutrição. Ao receber a doação, um representante da família assinará recibo comprovando o recebimento da cesta básica.

Os municípios do Ceará serão divididos em três grupos, cada um obedecendo um fluxo de distribuição das doações. O primeiro será composto por municípios com menos de 50 mil habitantes e será o maior deles. O segundo terá municípios entre 50 mil e 100 mil habitantes. E o terceiro será composto por municípios acima de 100 mil habitantes. Cada um desses grupos de fluxo terá a mesma padronização na distribuição das doações.

Mesa Brasil, programa de segurança alimentar e nutricional do Sesc, que por sua vez é o braço social do Sistema Fecomércio, parceiro do Governo do Estado nesta campanha, fará o treinamento das pessoas que vão trabalhar no recebimento dos alimentos, na montagem das cestas básicas e na distribuição, além de ficar responsável também pelo monitoramento de todo o processo.

Haverá ainda a mobilização dos setores empresariais, da indústria e produtivo para doações, inclusive em dinheiro, para a compra de alimentos que serão destinados também para as famílias de baixa renda contempladas na Campanha Vacinação Solidária.

Para mais informações sobre a campanha, basta entrar em contato com o Programa Mais Nutrição, através do telefone: (85) 99113 2246 ou doar pelo Pix: mesabrasil@sesc-ce.com.br.

Deixe uma resposta