Kellogg’s quer que 50% dos cargos de liderança sejam ocupados por mulheres

A Kellogg Company está anunciando programa global Women’s of Kellogg (WOK) no Brasil. A iniciativa tem como objetivo dar voz às mulheres, possibilitando que se desenvolvam na empresa e tenham carreiras de sucesso. A iniciativa mira ter 50% dos cargos de gerência e diretoria ocupados por mulheres até o fim de 2025.

Hoje, no país, a companhia conta com quatro diretoras, que ficam a frente de áreas como Legal & Compliance, Finanças, Marketing e Customer Marketing – Indi Santos, Carla Santello, Cristina Monteiro e Carina de Aguiar, respectivamente. O WOK é o maior grupo de apoio da América Latina, com mais de 500 membros, entre eles 80% são mulheres e 20% homens.

O programa é o primeiro BERG (Business and Employee Resource Groups) – grupo de apoio para funcionários – da América Latina. O WOK é composto por três pilares: Local de trabalho, Market Place e Comunidade. O primeiro deles reforça o desejo da empresa em ser escolhida por mulheres no mercado de trabalho. Já o segundo, visa que as mulheres, a partir de uma perspectiva externa, contribuam com os resultados da companhia. E o terceiro endossa a preocupação do programa com a comunidade ao redor.

“O programa tem contribuído significativamente para a empresa, ajudado a abrir novos horizontes e a criar maior consciência sobre igualdade de gênero. Além disso, o WOK representa novas oportunidades de desenvolver talentos em nossa organização, valorizando a mulher em um mercado que, por décadas foi dominado apenas pelos homens, com raras exceções”, explica Indi Santos, diretora de Legal & Compliance.

Deixe uma resposta