Para conter violência doméstica, Instituto Maria da Penha participa do Projeto Contexto

Com sede em Fortaleza e representação em Recife, o Instituto Maria da Penha (IMP), organização não governamental sem fins lucrativos e de referência de luta no combate à violência doméstica contra a mulher, participa, desde 2017, do “Projeto Contexto: educação, gênero e emancipação”.

Cofinanciado pela União Europeia e a ONG WeWorld Onlus, a iniciativa tem como realizadora a Plataforma Educação Marco Zero, composta de organizações nacionais e internacionais como: WeWorld Brasil, Instituto Maria da Penha (IMP), Associação de Cooperação Agrícola do Estado do Ceará (ACACE), Cáritas Diocesana de Crateús, Escola Família Agrícola Dom Fragoso, Pastoral do Menor Nordeste I (PAMEN) e ESPLAR – Centro de Pesquisa e Assessoria.

Entre as abordagens trabalhadas, estão: educação contextualizada, pedagogia da alternância, gênero, enfrentamento à violência contra a mulher, práticas restaurativas e cultura de paz. Ao todo, tais ações do Projeto Contexto já impactaram crianças e adolescentes: cerca de 20.000 estudantes, sendo 55% de mulheres; e 2.188 professores e gestores, sendo 80% mulheres.

Para Maria da Penha, fundadora e presidente do Instituto, o papel do IMP no Projeto Contexto é fundamental, pois consiste na realização de formações nas escolas públicas do território de atuação do projeto, esclarecendo os aspectos da afirmação identitária, bem como os dispositivos da Lei Maria da Penha no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher.

“Além disso, o IMP realiza um mapeamento das possibilidades de atendimento às mulheres em situação de violência, promove o fortalecimento dos Conselhos dos Direitos da Mulher e desenvolve um fluxograma sobre os equipamentos públicos especializados no atendimento à essas mulheres em cada um dos municípios que participam do projeto”, explica Maria da Penha.

Deixe uma resposta