Exportação de itens brasileiros para países árabes cresce 18,2% no primeiro trimestre

Atraído por produtos brasileiros, o mercado árabe está abrindo portas para os grãos, açúcar, milho, além de proteína animal. De acordo com Omar Chahine, gerente de Relações Institucionais da Cdial Halal, os empresários brasileiros devem ficar atentos ao mercado islâmico, que vêm crescendo a todo vapor e conta com quase 2 bilhões de consumidores no mundo.

Conforme dados divulgados no início deste mês pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, a perspectiva para o mercado halal global é de atingir US$ 2,35 trilhões até 2024. O setor com maior movimento de receita é o de alimentos e bebidas, responsável por 58% do faturamento global, com foco em alimentos orgânicos, saudáveis e funcionais com certificação halal. “Todo o mundo busca por alimentos de qualidade e agora, mais do nunca, por produtos que proporcionam segurança alimentar e rastreabilidade. E a certificação halal tem sido exigida cada vez mais não só por países árabes muçulmanos, mas também por outros países que buscam alimentos seguros”, ressalta Omar.

Outros mercados em ascendência e com boas oportunidades para o empresariado brasileiro são os de moda, fármacos, cosméticos, entre outros.

As projeções para 2021 ainda são otimistas: na Arábia Saudita, maior economia da Liga Árabe, é esperado aumento de 2,8% no PIB este ano em relação ao ano passado, enquanto nos Emirados Árabes Unidos, a expectativa de crescimento é de 2,5% e recuperação total da economia prevista para 2022, atingindo índice de crescimento de 3,5%.

O cenário de expansão econômica dos países do Oriente Médio traz grandes oportunidades para o setor de importação e exportação. A expectativa comercial para o próximo ano aponta para um crescimento expressivo do mercado. Segundo dados divulgados pela Câmara Árabe, a previsão é de que o valor das importações dos países islâmicos chegue a US$1,75 trilhões. Nesse panorama, a soja e o milho são responsáveis pela maior parte dos embarques nacionais.

Deixe uma resposta