A Coluna do Roberto Maciel (quinta-feira, 27.5): a mão de Bolsonaro que afaga os caminhoneiros é a mesma que os apedreja

  • Representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Ministério da Infraestrutura perpetraram na última terça-feira(25.5) a reunião inicial para privatização de 1.646 quilômetros de rodovias federais. Participaram do encontro prepostos do consórcio responsável pela estruturação do projeto. Em português bem claro, isso significa que empresas privadas responderão pela manutenção e conservação das BRs e receberão, em troca, polpudos pagamentos de caminhoneiros, de empresas de transportes de cargas e de passeiros e motoristas particulares. O detalhe, que não é mero, é que poucos dias atrás o presidente da República fazia acenos e cortesias para a categoria dos caminhoneiros, inclusive reduzindo a segurança em diferentes pontos do Código de Trânsito. Todos serão obrigados a pagar pedágios para as empresas que comprarem as estradas, esse é o resumo.
DNIT conclui Variante da Curva da Morte na BR-222/CE — Português (Brasil)

Filé no asfalto
E não são trechos com pouco movimento, pode apostar. As rodovias que serão privatizadas cortam Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Ceará e Goiás, somando 8,3 mil km. No Ceará, por exemplo, entra no pacote o trecho que vai de Fortaleza ao Complexo Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante – trecho, como se depreende, utilizado por centenas de caminhões diariamente. São todos, então, o que se chama de “filés”. Essa mordida se inclui na programação de vendas do patrimônio público pretendida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, com a anuência e a complacência do presidente Jair Bolsonaro. Pouco importa o que ambos digam ou tenham dito para trabalhadores das estradas – a ordem é impor pedágios.

Olhar à frente
A Assembleia Legislativa do Ceará iniciou os procedimentos do Alece 2030. O programa visa à criação e implementação de um modelo de gestão estratégica para o período 2021-2030. É ousado não só no objetivo, mas também no modo colaborativa que adotou, “com foco na melhoria contínua das pessoas, dos seus processos e serviços e a efetiva geração de valor à sociedade”, diz a instituição.

Pinga ni mim

Dia da Cachaça: curiosidades e 15 receitas para celebrar - Revista Menu


A indústria da cachaça que, segundo o Instituto Brasileiro da Cachaça, abarca atualmente no Brasil cerca de 600 mil empregados com vínculos diretos e indiretos, verificou queda de 23,8% em 2020. Parece ironia, mas é a verdade: a cachaça pode fazer cair. Foi, ainda de acordo com o Ibrac, o maior tombo do setor nos últimos cinco anos. Os dados indicam, de quebra, que mercado no Brasil produziu 399 milhões de litros de cachaça no ano passado. Leia mais neste link:

Apoio
A Fecomércio do Ceará, entidade que representa setores de comércio e serviços, encerra amanhã (28.5, sexta-feira) a agenda alusiva ao Dia do Desafio, que transcorreu na terça (26). A iniciativa tem o objetivo de estimular as atividades físicas na comunidade e, claro, dar uma força à saúde.

Renovação
Começou a tramitar no legislativo estadual do Ceará projeto que dá nova redação à que lei sobre o Fundo Estadual de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Fedaf). A proposta, com o carimbo do Palácio da Abolição, atualiza as normas do Fedaf, que foi instituído há 13 anos. As alterações visam, segundo a justificativa da matéria, a ampliar o rol de investimento da agricultura familiar e a aprimorar as regras operacionais de acesso aos recursos do fundo. É o tipo de texto que causa arrepios no estilo bolsonarista de tratar componeses.

No Instagram
Recebi terça-feira passada (25.5), na série de lives Coluna da Hora, que realizo no Instagram (@robertoamaciel), o vereador de Fortaleza Guilherme Sampaio (PT). Ex-secretário da Cultura do Estado e ativista da Educação, Guilherme diz que está cumprindo o quinto e último mandato na Câmara Municipal. Confira aqui:

Podcast
Todas as entrevistas da Coluna da Hora também estão disponíveis em podcasts nas principais plataformas de áudio, como Spotify e Anchor.

Você pode escolher outros conteúdos e outras plataformas:

BREAKER https://www.breaker.audio/coluna-da-hora-roberto-maciel

GOOGLE https://www.google.com/podcasts?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy81Nzk0NGNlMC9wb2RjYXN0L3Jzcw==

RADIOPUBLIC https://radiopublic.com/coluna-da-hora-roberto-maciel-G4OwnD

SPOTIFY https://open.spotify.com/show/7K2jicVkzRVoePNumXUTIw

Opine
Leitores e leitoras podem fazer contato com o Portal InvestNE e com esta Coluna do Roberto Maciel. O e-mail é portalinvestne@gmail.com e o número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta