81% dos profissionais de vendas esperam aumento nos resultados em 2021

A Pipedrive, plataforma global de CRM e gestão de vendas, lançou os resultados da pesquisa anual Mercado de Vendas. O estudo global, que contou com mais de 1.700 entrevistados, constatou que quase metade (49%) dos profissionais de vendas ficaram satisfeitos com seus resultados em 2020. Os dados mostraram que os desafios da pandemia fizeram com que os vendedores mostrassem o seu valor – o que reflete tanto no sucesso e satisfação no trabalho, como no otimismo em relação à contribuição das vendas para a recuperação econômica em 2021. 

Ano passado, quando a pandemia atingiu o mundo, a pesquisa mostrou uma tendência preocupante para os trabalhadores, sugerindo que mais de dois terços (70%) dos profissionais de vendas estavam se sentindo pouco valorizados no mundo dos negócios e em risco de esgotamento. Os dados atuais indicam que quase dois terços (63%) dos entrevistados trabalham mais de 40 horas por semana e 83% trabalham ocasionalmente aos finais de semana. 

Entretanto, após a turbulência inicial no início da pandemia, 2020 provou ser um ano de oportunidades para os vendedores e os profissionais estão otimistas: 81% dos entrevistados disseram que esperam um aumento das suas vendas em 2021. Além disso, eles também acreditam que as vendas serão importantes para a economia – quase todos os entrevistados (92%) sentem que o seu papel terá um impacto positivo na economia em 2021.

Como já era esperado, 60% dos profissionais de vendas afirmaram que o local de onde mais trabalhavam mudou ao longo do ano passado e 41% dos profissionais de vendas passaram a trabalhar de casa. Entretanto, diferente de outras nacionalidades, os entrevistados que falam português estão menos propensos a trabalhar de casa (30%). Outro fator que os diferencia é o local de trabalho: é mais comum trabalharem em uma baia do que em um escritório aberto. 

Quando se trata de medir o sucesso, é interessante notar que embora a maioria dos profissionais de vendas tenha lidado bem com a mudança, existe uma ligeira diferença entre os que trabalham de casa e os que trabalham em outros locais. Globalmente, os que fazem home office tendem a trabalhar aos fins de semana, mas estes trabalham menos horas em comparação aos que vão para o escritório. 

“A pandemia causou um grande impacto na forma como enxergamos o trabalho. Os profissionais de vendas passaram a trabalhar por longas horas – às vezes até mesmo aos fins  de semana, o que aumenta o risco de estresse e burnout”, disse Jeff Heckler, head global de Customer Success da Pipedrive. 

A maioria (88%) dos entrevistados trabalha regularmente para melhorar as suas competências. Consequentemente, eles são 11% mais propensos a atingir sua cota de vendas. Aqueles que utilizam tecnologias e ferramentas de automação para a geração de leads também têm mais chances de sucesso – 26% mais probabilidade de ter atingido a sua meta de vendas anuais no ano passado.

“Mesmo antes da pandemia, vendas era um campo muito difícil de se trabalhar. Não se trata apenas de vender, mas sim de uma mistura de experiência, conhecimento, resolução de problemas, empatia e capacidades de comunicação. É possível que a vasta experiência em diferentes áreas tenha ajudado os profissionais de vendas a lidar com a nova situação de forma mais rápida e mais fácil”, completa o executivo.

Metodologia

O estudo Mercado de Vendas da Pipedrive 2020-2021 contou com mais de 1.700 entrevistados de todo o mundo. A amostra incluiu vendedores, gestores de vendas, proprietários de empresas, pessoas que trabalham para empresas de vendas, e pessoas que fazem vendas como parte do seu papel. A pesquisa foi realizada entre 20 de Novembro e 28 de Dezembro de 2020. Acesse aqui o relatório completo.

Deixe uma resposta