Pessoas em situação de rua podem tomar banho e ter alimentação nos Espaços de Higiene Cidadã da Prefeitura de Fortaleza

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), está disponibilizando Espaços de Higiene Cidadã para que a população em situação de rua possa realizar procedimentos de higiene, fundamentais durante a pandemia do novo coronavírus. Os serviços funcionam de domingo a domingo e continuarão até setembro.

Atualmente, o município conta com três unidades localizadas nos bairros Centro e Parangaba. Os equipamentos possuem banheiros e chuveiros e os usuários recebem itens de higiene pessoal (sabonete líquido, escova, creme dental, xampu) e álcool em gel. Além da higienização, os usuários têm acesso à alimentação e água. Diariamente, recebem quentinhas de almoço às 11h e sopas às 16h.

“O serviço está sendo ofertado em boa hora. Principalmente, por conta da pandemia. Apesar da diminuição de casos de Covid-19 e de a população em situação de rua estar sendo vacinada, decidimos continuar com os Espaços de Higiene Cidadã até setembro”, explicou o titular da SDHDS, Cláudio Pinho.

“O Espaço de Higiene Cidadã é uma estratégia importante para as pessoas em situação de rua como forma de mitigar a proliferação da Covid-19, haja vista a importância de garantir o acesso adequado a espaço que ofereça a possibilidade de higiene corporal e sanitários, além de alimentação balanceada”, destacou Márcia Nogueira, coordenadora da Assistência Social da SDHDS.

André da Silva Rocha, que utiliza o Espaço de Higiene Cidadã da Parangaba falou da importância do equipamento: “Nós precisamos muito desses serviços da Prefeitura pra poder tomar nosso banho, fazer nossas necessidades, almoçar. Eu só tenho a agradecer vocês em nome de toda a população de rua de Fortaleza”.

Cada Espaço de Higiene Cidadã realiza uma média de 100 atendimentos por dia e todas as pessoas atendidas são orientadas a procurar o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), para serviço e encaminhamento socioassistencial.

Deixe uma resposta