Diversidade e inovação: como estão interligados e por que são tão essenciais?

Artigo de Christopher Andrade e Letícia Vitorino, agentes de comportamento e aceleração da Troposlab, empresa especialista em inovação e intraempreendedorismo:

Vimos no mês passado muitas empresas celebrando o Mês do Orgulho LGBTQIA+. A cada ano, durante todo o mês de junho, a causa tem recebido cada vez mais apoio por parte de diversas empresas e setores relevantes da sociedade, através de campanhas publicitárias inovadoras, posicionamentos em favor da diversidade, além do suporte para ações sociais envolvendo essa população.

Contudo, ao entrarmos em julho, muitas das mesmas empresas que demonstram apoio à causa ao longo de junho acabam por deixar o tema de lado, abordando-o novamente só no ano seguinte. Com isso, perdem a oportunidade de avançar no entendimento e amplitude do tema, que deve ser cada vez mais incorporado à cultura das empresas. Isso mostra que ainda há pouca clareza para diversos líderes sobre como a promoção da diversidade e equidade gera avanços tanto para a sociedade, quanto para seus negócios. Muitos também não entendem qual seria o papel de suas empresas no apoio ao movimento, o que devem considerar para promover diversidade de maneira efetiva e o que diversidade e o orgulho LGBTQIA+ têm a ver com outros temas, como a inovação.

Falar abertamente sobre diversidade sexual e de gênero no ambiente corporativo ainda é um “tabu” em muitas empresas. Quebrar a inércia e o silêncio, e se posicionar como uma organização que entende, defende e vivencia essas causas, incluindo esse posicionamento em sua cultura e em seus processos, é um grande desafio. É necessária uma profunda mudança na cultura organizacional de empresas, para que haja um real e duradouro impacto positivo para o cotidiano dessa população.

diversidade possui um efeito muito maior do que se tem debatido: trazer diferentes repertórios e vivências para a organização. Com um quadro de colaboradores mais diversos, mais ideias de diferentes backgrounds podem surgir, ajudando a criar estratégias que estão em sinergia com o mundo contemporâneo. Uma empresa, assim, precisa ser um espelho da sociedade em que ela se encontra, servindo também como projeção de um ambiente ideal. 

Além disso, a diversidade traz consistência para as reflexões, posicionamentos e decisões nesse cenário de incertezas e mudanças contínuas em que vivemos atualmente. Podemos dizer, então, que isso potencializa a inovação, podendo se tornar uma das maiores forças de sua empresa.

Por tais motivos, embora seja compreensível participar do debate, não é adequado manter um posicionamento superficial quanto ao apoio à diversidade. Não apenas por ser insuficiente do ponto de vista do marketing, mas também de negócio. Sobretudo, essa situação pode gerar um efeito de desconfiança e desconexão por parte de seus colaboradores, e até mesmo por parte dos consumidores, ao perceberem inconsistências entre o que a empresa divulga publicamente e o que promove ou deixa de promover em suas práticas internas.

Como promover o acolhimento à diversidade?

Para além do entendimento sobre a importância da promoção da diversidade para gerar inovação, um dos maiores desafios atuais para líderes de empresas é justamente entender como gerar e alimentar um ambiente legitimamente favorável e acolhedor às diversidades. Sendo este um tema mais “recente” para o cotidiano corporativo, ainda está sendo construído e entendido melhor por empresas que buscam estratégias que podem favorecer a cultura organizacional nesse sentido. Porém, algumas ações individuais e estratégias organizacionais podem contribuir para um real acolhimento às comunidades LGBTQIA+, propiciando a diversidade e, por consequência, favorecendo a inovação.

Preparar o ambiente e a cultura da empresa para o respeito e inclusão é uma delas. Muitos líderes estratégicos buscam trazer perfis diversos para suas empresas, sem antes considerar se já existe uma cultura e ambiente preparados de fato para receber pessoas de diferentes orientações sexuais e de gênero dentro da empresa. Para isso, é importante estabelecer e reforçar claramente aos colaboradores os valores da empresa em termos de respeito às diferenças no ambiente de trabalho, garantindo que todos possam estar de fato alinhados com tais valores. 

Promover espaços de debate entre colaboradores sobre questões de diversidade sexual e de gênero e respeito às diferenças, dando o espaço para pessoas que vivenciam as dores da comunidade em questão no ambiente corporativo também pode ser uma importante iniciativa nesse sentido. Muitas questões específicas a da comunidade são desconhecidas por quem não faz parte dela, sendo importante que ocorram momentos de troca entre todo o time sobre esses fatores: tanto para gerar maior empatia e sinergia, quanto para estabelecer ações e valores que assegurem os direitos de colaboradores LGBTQIA+.

Além disso, outra forma de preparar esse ambiente é o cuidado com os processos seletivos da empresa. Enquanto RH de uma empresa, é importante conhecer bem as diferentes facetas de cultura organizacional e ajudar as lideranças de forma prática, descrevendo o que repele e o que acomoda a diversidade. São os líderes de uma organização que replicam a cultura e as novas práticas, sendo importante criarem juntos ações voltadas para a promoção do sentimento de pertencimento de seus colaboradores. 

Todos esses aspectos podem contribuir para que uma empresa se torne mais inclusiva, e assim proporcione verdadeiramente um ambiente seguro para todas as pessoas. No entanto, há muitas outras alternativas a serem estudadas e implementadas. É fato que colaboradores são mais criativos, inovadores, eficientes e comprometidos quando encontram ambientes que proporcionam segurança e acolhimento, por isso a diversidade e o orgulho LGBTQIA+ são relevantes dentro do universo da inovação. Além disso, todos se sentem mais autoconfiantes e são mais autênticos quando suas identidades não estão sendo julgadas ou ameaçadas, proporcionando uma conexão e um relacionamento saudável com o trabalho.

Deixe uma resposta