Novos profissionais que atuarão na Assistência Social de Fortaleza recebem capacitação

Os novos técnicos que vão atuar nos equipamentos de assistência social de Fortaleza começaram a receber capacitação profissional. Eles integrarão o quadro dos Centros de Referência Especializado em Assistência Social (CRAS), Centros de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), Centros Pop e Acolhimentos Institucionais. A capacitação é promovida pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS).

Serão três semanas de qualificação, tendo início com os profissionais dos CRAS, que recebem a capacitação até a próxima sexta-feira (6/8). De 9 a 13 de agosto, será a vez dos profissionais dos Creas e Centros Pop. Já de 16 a 20 de agosto, os profissionais dos acolhimentos passarão pelo curso. Ao todo, 74 técnicos, entre advogados, psicólogos e assistentes sociais, devem atuar nos equipamentos da Assistência Social do Município.

Os encontros têm como objetivo oferecer uma visão mais ampliada sobre o atual cenário em que se encontra a Política de Assistência Social de Fortaleza, orientando os profissionais sobre a priorização do atendimento ao público nos equipamentos da SDHDS. Para o titular da SDHDS, Cláudio Pinho, a capacitação tem papel fundamental na execução dos serviços oferecidos. “Para que os serviços continuem funcionando de maneira eficaz é primordial que os novos profissionais conheçam os métodos de controle e avaliação das ações desenvolvidas pela gestão”.

Débora Biserra, assistente social que vai trabalhar no CRAS Lagamar, conta que a convocação dos profissionais representa a realização de um sonho. Para ela, essa é uma ótima oportunidade para quem ainda não tem experiência, pois a capacitação prepara os novos técnicos para prestarem serviços de excelência aos usuários. “Precisamos entender a assistência social e os serviços que são ofertados para então saber fazer uma escuta qualificada. Por isso, a qualificação é tão importante. Só tenho a agradecer a oportunidade, já é a minha segunda experiência, já trabalhei anteriormente em outro CRAS e agora estou tendo a oportunidade de trabalhar novamente”, explica.

Os novos profissionais foram selecionados de acordo com a Norma Operacional Básica (NOB) do Sistema Único da Assistência Social (Suas). Eles vão auxiliar as comunidades e suas famílias, em parceria com os territórios, oferecendo atendimentos às requisições específicas dos serviços socioassistenciais. Vão poder, por exemplo, identificar vulnerabilidades e promover o acesso aos direitos sociais.

Renata Santos, psicóloga lotada no CRAS Praia do Futuro, ressalta que atuar no campo da Assistência Social é fazer com que os usuários que acessam os serviços possam se emancipar, se empoderar e entender que eles são os principais protagonistas na garantia dos seus direitos. “Isso por meio do fortalecimento de vínculos, da ocupação dos territórios e da convivência comunitária. Nós, profissionais, somos ferramentas para que a população mais vulnerável garanta cada vez mais os seus direitos”, resume.

Os novos profissionais foram convocados em 12 e 13 de julho.

Deixe uma resposta