Cinco motivos para não sentir culpa ao usar o celular durante a pandemia

Num período em que a saúde mental e o autocuidado têm ganhado cada vez mais espaço, muitos tiveram que se adaptar à forma como se relaciona com casa, tecnologia e nos relacionamentos em geral.

Passando mais tempo conectado, é inevitável o sentimento de culpa ao ficar horas no celular. De acordo com a Anatel, em 2020 houve um aumento de 7,39 milhões telefones móveis no Brasil, e o país atualmente conta com 234,07 milhões de acessos móveis – desde 2015 o Brasil apresentava redução neste número, mas a partir de julho de 2020, todos os meses tiveram crescimento neste indicador.  

Mas não é preciso sentir culpa ao usar o celular durante a pandemia, é possível encontrar atividades interessantes e agradáveis online e que  podem ajudar com metas a curto, médio e longo prazo. Confira:

  1. Aprenda uma nova língua (ou pratique)

Para aprender um novo idioma (ou praticar um que você já saiba) no Duolingo – plataforma de aprendizado de idiomas mais popular e o app educacional mais baixado do mundo – não precisa de muito. Os alunos podem escolher o tempo que querem dedicar todos os dias, e 15 minutos diários são suficientes! Além disso, as lições têm elementos de gamificação e IA, que permitem exercícios customizados e personalizados para todos.

Além dos benefícios culturais e para a carreira, a prática também tem benefícios cognitivos, diminuindo a chance de desenvolver demência ao longo da vida, e melhorando a capacidade de concentrar a sua atenção em diversas tarefas ao mesmo tempo.

  1. Encontre inspiração

Com mais de 475 milhões de usuários ao redor do mundo (o Brasil é o segundo maior mercado da marca), o Pinterest é onde as pessoas vão para encontrar inspiração e novas ideias – de receitas para o jantar e look para um dia especial até DIY para a casa e ideias de viagens.

É tão verdade que já faz alguns anos que a plataforma prevê, no fim do ano, tendências para o ano seguinte com base nas pesquisas feitas pelos usuários. O resultado é o Pinterest Predicts. Em 2021, o Pinterest apontou que as pessoas usarão a plataforma para mergulhar nas escapadas dos sonhos enquanto economizam para uma grande viagem. Prova é que algumas das maiores buscas online foram: férias dos sonhos 7x, imagens românticas de lua de mel +55%, viagem para as montanhas +35% e resort na floresta +100%.

  1. Pratique o bem-estar

Meditações, mindfulness, yoga, exercícios e podcasts focados no bem-estar podem ser um respiro em meio a tanta tecnologia. Que tal aproveitar e experimentar atividades diferentes?

  1. Exercite o cérebro

Jogos de raciocínio lógico, de encaixe, quebra-cabeças, sudoku e palavras cruzadas… Há diversas outras opções para manter o cérebro ativo durante a pandemia. Você pode, inclusive, optar por aplicativos que têm como objetivo melhorar memória, atenção, resolução de problemas, velocidade e flexibilidade de pensamento.

  1. Adicione novas competências no currículo

Outra ideia é aproveitar o tempo em casa (e no celular) para desenvolver novos conhecimentos, habilidades e atitudes. O LIT, plataforma digital de educação executiva da Saint Paul Escola de Negócios, conta com mais de 200 cursos online, com aulas ao vivo e gravadas, e conteúdos que podem ser baixados e acessados em qualquer lugar.

São vídeo-aulas, apostilas, testes para praticar e casos reais do mercado para estudar e, assim, conquistar um certificado de uma das melhores escolas de negócios do mundo, enriquecendo o currículo com temas essenciais para profissionais de destaque na Nova Economia, como liderança, métodos ágeis, inteligência artificial, soft skills, criptomoedas e mais. Com base na metodologia inédita chamada Onlearning, o LIT também utiliza da Inteligência Artificial para que o aluno aprenda mais, melhor, e sem perder tempo com conteúdos que já domina.

Sobre o Duolingo
O Duolingo é a plataforma de aprendizado de idiomas mais popular e o app educacional mais baixado do mundo. A  missão da empresa é tornar a educação gratuita, divertida e acessível a todos. O Duolingo oferece um total de 100 cursos com 40 idiomas distintos e seis cursos para falantes de português: inglês, espanhol, francês, italiano, alemão e esperanto. A empresa levantou mais de US $183 milhões em capital de risco de investidores, incluindo CapitalG, Kleiner Perkins Caufield Byers, Union Square Ventures, New Enterprise Associates, Drive Capital, General Atlantic, Durable Capital Partners, Ashton Kutcher e Tim Ferriss. O Duolingo está disponível para iOS, Android e em www.duolingo.com.

Deixe uma resposta