Cinco dicas para evitar fraudes e invasão de dados pessoais na Internet

Pesquisa realizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) com 3 mil pessoas em todo o Brasil mostrou que cerca de 86% dos brasileiros têm muito ou algum medo de serem vítimas de violações ou fraudes com os seus dados pessoais. O assunto está em alta devido à entrada em vigor da segunda parte da Lei Geral de Proteção de Dados, no último dia 1º de agosto de 2021, que dispõe sobre o tratamento de dados pessoais, inclusive nos meios digitais, com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e privacidade.

“Do ponto de vista do usuário, existe uma baixa cultura de proteção de dados. O brasileiro disponibiliza informações pessoais com muita facilidade, como fornecer o CPF em troca de ‘pontos’ em programas de fidelização”, aponta Gianfranco Muncinelli, Professor nos MBAs do ISAE/FGV. “Esta baixa cultura de segurança da informação favorece a ação de mal intencionados que utilizam os famosos golpes para obter senhas ou clonar acesso do WhatsApp”, diz.

Para evitar compras indevidas no cartão de crédito, invasão do e-mail ou das redes sociais, clonagem de WhatsApp, entre outros golpes, o especialista sugere alguns cuidados principais. “Cuidado na leitura de e-mails. É importante nunca abrir e-mails de contatos desconhecidos e sempre conferir se o endereço eletrônico é mesmo de alguém de confiança”, destaca. “Além disso, sempre prestar atenção aos detalhes do link em que estão sendo inseridos seus dados; armazenar senhas e informações em um banco de dados particular (cofre de senhas) e nunca acessá-los em computadores públicos; e ativar a verificação em duas etapas nas redes sociais e em todos aplicativos que dispuserem dessa tecnologia”, complementa Gianfranco Muncinelli.

Confira as 5 dicas para evitar fraudes e invasão de dados pessoais na internet:

1. Não abrir e-mails de contatos desconhecidos.

2. Atentar-se aos links onde estão sendo inseridos seus dados.

3. Não compartilhar senhas e informações pessoais.

4. Não acessar contas particulares em computadores públicos.

5. Ativar a verificação em duas etapas nas redes sociais e em todos aplicativos que dispuserem dessa tecnologia.

Deixe uma resposta