Como aprovar financiamento: entenda os pontos de impacto na avaliação do banco

Comprar um imóvel é um momento importante na vida de qualquer pessoa. As razões que motivam alguém a tomar esta decisão podem ser o desejo de sair do aluguel ou até se mudar para uma casa mais confortável e adequada. Porém, nem todos dispõem do valor total e precisam recorrer ao banco para um financiamento. Diversos fatores influenciam na aprovação do financiamento para compra do imóvel. 

Para ajudar quem está neste processo, a CrediHome, principal plataforma de crédito imobiliário do Brasil, separou algumas dicas que podem facilitar a aprovação do financiamento. 

1. Aumente a renda familiar

A renda familiar é um fator decisivo na hora de financiar um imóvel. Isso porque os financiamentos precisam seguir uma regra conhecida como a “regra dos 30%”, ou seja, o valor da parcela a ser paga não pode ultrapassar o valor máximo de 30% da renda familiar.

Ela pode ser composta por todas as pessoas da família que trabalham, como cônjuge ou filhos, contabilizando os salários de todos que moram na casa. Dessa forma, a renda mínima necessária fica mais fácil de ser composta. Como ter o empréstimo liberado para compra de imóvel necessita de uma boa renda familiar, fica mais fácil se o comprador conseguir aumentar, seja compondo o valor com mais pessoas, ou então fazendo uma renda extra.

2. Tenha o nome limpo

Geralmente, o nome sujo não impede um financiamento imobiliário, mas pode dificultar a aprovação ou atrasá-la. Por isso, ter o nome limpo pode ser um fator decisivo para ter o empréstimo liberado para compra de imóvel. 

Para consultar o nome, é importante fazer uma verificação nos diferentes serviços de proteção ao crédito, como o SPC, Serasa e Boa Vista SCPC. Se descobrir alguma pendência no nome, o comprador precisa regularizar assim que possível. 

3. Regularize a situação com a Receita Federal

Ter o empréstimo liberado demanda passar por um processo de análise de dados aprovação, por isso é possível que o comprador descubra que está com alguma pendência na Receita Federal. Isso pode acontecer caso ele tenha deixado de entregar uma declaração de imposto de renda, ou, então, tenha uma dívida decorrente do atraso no pagamento de tributos. 

Para evitar essa situação, o ideal é verificar e, se necessário, regularizar a situação com a Receita Federal antes mesmo de pedir o empréstimo, para ter ainda mais chances de ser aprovado. É necessário procurar o órgão mais próximo e resolver as pendências. Quanto antes isso acontecer, mais cedo o nome voltará a ficar apto para aprovação em um financiamento imobiliário.

4. Organize toda a documentação

Na hora de saber como ter o empréstimo liberado para compra de imóvel, é possível que os documentos não estejam em dia. Esse processo pode acabar atrasando a aprovação do financiamento, por isso é preciso verificar toda documentação com antecedência.

De modo geral, os documentos exigidos para quem quer comprar um imóvel são: 

  • Cópia do RG;
  • Cópia do Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Cópia do Comprovante de Residência;
  • Cópia do Comprovante de Estado Civil;
  • Carteira de trabalho e extrato do FGTS (caso seja utilizado o FGTS na compra);
  • Declaração de Imposto de Renda, com o protocolo da entrega na Receita ou Notificação do IR;
  • Cópias das aplicações financeiras (se houver);
  • Comprovante de renda, em caso de financiamento;
  • Comprovante autenticado de estado civil.

No entanto, esses documentos podem mudar dependendo de algumas situações específicas. 

5. Faça uma simulação antes de iniciar o processo com o banco

A simulação de financiamento imobiliário ajuda a ter uma boa noção do valor do imóvel, assim como das parcelas, dos juros e o CET (Custo Efetivo Total). A CrediHome disponibiliza de uma ferramenta para simulação gratuita, com um comparativo dos principais bancos. Para realizar, basta acessar o site da plataforma. 

Deixe uma resposta